Papas proibiram instrumentos como bateria, pratos, piano e outros na música litúrgica?

S. Pio X, rogai por nós!
Extraído de: "O Príncipe dos Cruzados (Volume II, 2a edição)".

São Pio X

19. É proibido, na Igreja, o uso do piano bem como o de instrumentos fragorosos, o tambor, o bombo, os pratos, as campainhas e semelhantes.

20. É rigorosamente proibido que as bandas musicais toquem nas igrejas, e só em algum caso particular, com o consentimento do Ordinário, será permitida uma escolha limitada, judiciosa e proporcionada ao ambiente de instrumentos de sopro, contanto que a composição seja em estilo grave, conveniente e semelhante em tudo às do órgão.

21. Nas procissões, fora da igreja, pode o Ordinário permitir a banda musical, uma vez que não se executem composições profanas. Seria para desejar que a banda se restringisse a acompanhar algum cântico espiritual, em latim ou vulgar, proposto pelos cantores ou pias congregações que tomam parte na procissão [1].

Pio XII

28. Devem essas normas aplicar-se, outrossim, ao uso do órgão e dos outros instrumentos musicais. Entre os instrumentos a que é aberta a porta do templo vem, de bom direito, em primeiro lugar o órgão, por ser particularmente adequado aos cânticos sacros e aos sagrados ritos, por conferir às cerimônias da Igreja notável esplendor e singular magnificência, por comover a alma dos fiéis com a gravidade e doçura do seu som, por encher a mente de gozo quase celeste, e por elevar fortemente à Deus e às coisas celestes.

29. Além do órgão, há outros instrumentos que podem eficazmente vir em auxílio para se atingir o alto fim da música sacra, desde que nada tenham de profano, de barulhento, de rumoroso, coisas essas destoantes do rito sagrado e da gravidade do lugar. Entre eles vêm, em primeiro lugar, o violino e outros instrumentos de arco, os quais, ou sozinhos ou juntamente com outros instrumentos e com o órgão, exprimem com indizível eficácia os sentimentos, de tristeza ou de alegria, da alma [2].

CLIQUE PARA VER MAIS ARTIGOS:

Papas deram diretrizes sobre os cantos profanos ou em vernáculo na liturgia?

Papas indicaram que tipos de música devem ser evitadas na liturgia (intemperante, sentimental, ininteligível, etc)?



Clique aqui para ver mais Doutrina Católica contra os erros sobre sacramentos, liturgia e espiritualidade

--------------------------------------
[1] Motu Proprio "Tra Le Sollecitudine", 22 de Novembro de 1903
[2] Encíclica Musicae Sacrae, 25 de Dezembro de 1955