Dicas para conseguir rezar e rezar melhor o rosário, por São Luís Maria Grignion de Montfort

Além de recomendarmos o áudio acima (incorporado do youtube) com uma magnífica aula do Dr.Plinio Corrêa de Oliveira, um grande devoto de São Luís Maria Grignion de Montfort, e seu texto breve com dicas sobre como rezar o Rosário no link abaixo, dispomos hoje também os métodos e dicas valiosíssimas tomadas de trechos do livro do santo francês, "O Segredo do Rosário" (Parte II, Como rezar o rosário).

Necessidade da devoção ao Rosário, como rezar o Santo Rosário por Plinio Corrêa de Oliveira

A pureza da Intenção

Não é tanto a duração de uma oração, mas o fervor com a qual é rezada que agrada a DEUS Todo-Poderoso e toca seu Coração. Mais vale uma única Ave Maria rezada com devoção e fé, que cento e cinquenta rezadas distraidamente. A maioria dos católicos reza o Rosário, todos os quinze mistérios ou um Terço, ou ao menos, algumas dezenas. Então, porque será que tão poucos, abandonam seus pecados e progridem na vida espiritual ?

Com certeza deve ser porque não rezam como se deve! É necessário pensar bem em como se deve orar, se realmente queremos agradar a DEUS e nos tornarmos santos.

Para que se reze o Rosário com fruto é necessário estar em estado de graça ou ao menos que se esteja completamente determinado a abandonar o pecado mortal. Isto nós sabemos por que os teólogos nos ensinam que as boas obras e as orações são obras mortas, caso sejam feitas em estado de pecado mortal. Elas não são agradáveis a DEUS, nem podem nos ajudar a ganhar a vida eterna. É por isto que o livro do eclesiástico diz: “O louvor não tem beleza na boca do pecador” (15,9). Louvores a DEUS, a Ave Maria e o PAI Nosso não são do agrado de DEUS, se forem rezadas por pecadores não arrependidos.

Nosso SENHOR disse: “Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim.” (Mc 7,6)

Eu disse que para rezar o Rosário, com proveito, devemos estar em estado de graça “ou pelo menos com firme resolução de deixar de cometer pecados, principalmente os pecados mortais” em primeiro lugar, porque é certo que DEUS só houve as orações dos que estão em estado de graça e seguir-se ia então que as pessoas em estado de pecado mortal não deveriam rezar. Este ensino é errôneo e é condenado pela santa Mãe Igreja, porque é certo que os pecadores necessitam muito mais rezar que as pessoas justas. Seria um doutrina horrível, pois é verdade que seria fútil e inútil dizer ao pecador para rezar por inteiro, ou mesmo em parte o seu Rosário porque isto nunca o ajudaria.

Um dia, Nossa Senhora apareceu a um homem imoral dentro de um cesto cheio de frutos, mas o próprio cesto estava cheios de imundícies. O homem teve horror do que vira, e Nossa Senhora disse: “Tu me serves assim! Apresentas-me belíssimas rosas num cesto imundo. Julgas tu mesmo que posso aceitar presentes desta espécie ?”

Com atenção 

A fim de orar bem, não basta dar expressão aos pedidos por meio da mais excelente de todas as orações o Rosário, mas nós devemos rezar com toda concentração porque DEUS ouve mais a voz do coração que a da boca. Tornar-se culpado das distrações voluntárias durante a oração mostra grande falta de respeito e reverência, seria uma oração infrutífera, tornando-nos culpados de pecado.

Como podemos esperar que DEUS nos ouça, se nós mesmos não prestamos atenção no que estamos dizendo? Como podemos esperar que Ele Se agrade se, enquanto na presença de Sua Santa Majestade, nós nos distraímos como as crianças correm atrás de borboletas ? As pessoas que assim o fazem perdem o direito às bênçãos de DEUS Todo-Poderoso, que se transformam em desgraças porque estão rezando com falta de respeito. “Maldito o que faz a obra do Senhor de má fé” (Jr 48,10)

Certamente que você não poderá rezar o Rosário sem que hajam algumas distrações involuntárias, pois é difícil rezar só uma Ave Maria sem que sua imaginação o perturbe um pouco (pois nossa imaginação nunca fica quieta). Contudo, o que pode ser feito é rezar-se o Rosário sem prestar atenção às distrações, devendo-se preveni-las de várias maneiras a fim de controlar a imaginação.

Tendo isso em mente, coloque-se na presença de DEUS e imagine que o DEUS Todo- Poderoso e Sua Santíssima Mãe estão lhe olhando e que seu Anjo da Guarda está à direita de sua mão, coletando Ave Marias, se forem bem rezadas, e as usa como rosas para coroar JESUS e Maria. Mas, lembre-se que à sua esquerda esconde-se o demônio espreitando e pronto a apoderar-se de cada Ave Maria que se move na direção dele para que possa anotá-las no seu livro da morte. E tenha certeza que ele lhe tomará cada Ave Maria que não for rezada com atenção, devotamente e com reverência.

Acima de tudo, não se esqueça de oferecer cada dezena em honra de um dos mistérios e, enquanto você estiver rezando, tente imaginar em sua mente JESUS e Maria em conexão a este mistério.

Lutando contra as Distrações

Quando o Rosário é bem rezado, ele dá a JESUS e Maria mais glória e é mais meritório para a alma que qualquer outra oração. Mas também é a mais difícil das orações para que seja bem rezada e que se persevere nela, em especial porque as distrações são quase inevitáveis por causa da constante repetição das mesmas palavras.

Quando se reza o Pequeno Ofício da Virgem, ou os Sete Salmos Penitenciais, ou qualquer outra oração que não seja o Rosário, a variedade de palavras e expressões nos faz ficar atentos, prevenindo nossa imaginação de se vaguear, e, assim, nos faz rezá-las bem. Ao contrário, por causa da constante repetição do mesmo PAI Nosso e Ave Maria na mesma forma que não varia, é difícil, enquanto se reza o Rosário, não se cansar ou cochilar ou pensar em outras orações, que são mais refrescantes e menos tediosas. Assim o é para mostrar que se precisa ter maior devoção para perseverar-se em rezar o Santo Rosário, do que rezar qualquer outra oração, mesmo os Salmos de Davi.

Nossa imaginação, que dificilmente fica quieta por um minuto, faz com que nossa tarefa seja mais difícil e também há o demônio que nunca se cansa de tentar nos distrair e fazer com que não oremos. Não se pode imaginar o quanto o maligno se desdobra para ir contra nós, quando estamos engajados na oração do nosso Rosário contra ele.

Por sermos humanos, nós facilmente nos cansamos e ficamos relaxados, mas o demônio faz com que estas dificuldades se tornem maiores, quando estamos rezando o Rosário. Mesmo antes de começarmos, ele nos faz sentir entediados, distraídos ou cansados e quando tivermos começando a rezar, ele nos oprime por todos os lados. E quando, após muitas dificuldades e muitas distrações, terminamos, ele suspira para nós: “O que você acabou de fazer é inútil. Não leva a nada rezar o Rosário. Você deveria estar fazendo outras coisas. Você só esta desperdiçando o tempo, quando você reza sem prestar atenção; meia hora de meditação o algum tipo de leitura espiritual lhe faria muito mais proveito. Amanhã quando você não estiver se sentindo tão indolente, você irá rezar melhor; deixa para terminar o Rosário amanhã.” Utilizando-se deste tipo de truques, o demônio nos leva a abandonar o Rosário por completo ou dificilmente o rezamos, e nós passamos a deixar de rezá-lo, ou então, passamos para um outro tipo de devoção.

Caros membros da Confraria do Rosário, não deem ouvidos ao demônio, mas sejam de bom coração; mesmo que sua imaginação esteja lhe incomodando durante o Rosário, distraindo sua mente com todos os tipos de pensamentos aleatórios, não se aflija, desde que você esteja tentando se livrar deles, assim que surjam. Lembrem-se sempre que o melhor Rosário é aquele com mais mérito, e há mais mérito em rezar quando se é difícil, do que quando é fácil. A oração é muito mais difícil quando (falando de uma forma natural) a mente dispersa e cheia de pequenas formigas e moscas incomodam a nossa imaginação, contra sua vontade, e raramente lhe permitem que tenha tempo de apreciar a paz e a beleza do que se está rezando.

Mesmo que você tenha que lutar contra as distrações durante todo o Rosário, esteja certo de lutar bem, com as armas nas mãos: ou seja, não pare de rezar o seu Rosário mesmo que pareça difícil rezá-lo e você não tenha absolutamente nenhuma devoção sensível. Trata-se de uma batalha terrível, eu sei, mas é uma batalha lucrativa à alma fiel. Se você não se utilizar das armas, ou seja, se você parar de rezar o Rosário, você estará se rendendo e então, tendo ganhado, o demônio o deixará abandonado.

Entretanto no Dia do Julgamento, ele irá escarnecer de você, por causa da sua falta de fé e perseverança. “O que é fiel no pouco, também é fiel no muito” (Lc 16,10). Aquele que luta contra as mais simples distrações de maneira fiel, quando reza a mais simples oração, ele também o será fiel nas grandes obras. Podemos ter certeza absoluta disto, porque o ESPÍRITO SANTO nos disse.

Então, todos vocês, amorosos escravos de Nosso Senhor JESUS CRISTO e da Santíssima Virgem, que já estão convictos que devem rezar o Rosário diariamente, sejam de bom coração. Não permitam que as moscas (é assim que eu chamo as distrações com as quais vocês têm que lutar durante a oração) façam com que vocês abandonem covardemente a companhia de JESUS e Maria, em cuja santa presença se está sempre que se reza o Rosário. A seguir, algumas sugestões de como se livrar das distrações.

Um bom Método

Quando você pedir ao ESPÍRITO SANTO, que o ajude a rezar bem, ponha-se na presença de DEUS e ofereça as dezenas na maneira que logo lhe mostrarei. Antes de começar uma dezena, faça uma pausa dependendo do tempo de que você dispõe e contemple o mistério que será honrado na dezena. Lembre-se de sempre rogar a DEUS Todo-Poderoso, através desde mistério e da intercessão da Santíssima Mãe, que conceda as virtudes que resplandecem neste mistério ou um dos quais você precisa em particular.

Cuide-se para não cair nos defeitos mais comuns que se cometem ao rezar o Rosário: 

- o primeiro é o perigo de não pedir qualquer graça, para que se perguntarem qual é a intenção do Rosário, não se saiba o que dizer. De modo que, sempre que se reze o Rosário, tenha certeza de pedir alguma graça especial. Peça o auxílio de DEUS em fomentar uma das maiores virtudes cristãs ou que Ele o auxilie a combater os seus pecados.

- o segundo grande defeito que muitas pessoas fazem ao rezarem o Rosário é somente querer chegar ao fim, o quanto antes! Isto é porque muitos de nós vêem o Rosário como um fardo, que sempre se torna mais pesado, quando nós deixamos de rezá-lo especialmente se ele está pesando na consciência porque havíamos prometido rezá-lo regularmente ou porque precisamos rezá-lo como penitência mais ou menos contra a nossa vontade.

É realmente lamentável ver como a maioria das pessoas rezam o Santo Rosário. Elas o rezam extremamente rápido e murmurando, fazendo com que as palavras não sejam pronunciadas claramente. Não se pode esperar que alguém, mesmo aquele mais sem importância, pense que uma saudação relaxada como esta fosse um cumprimento e contudo, nós esperamos que JESUS e Maria estejam satisfeitos com isto! Não é de se espantar que as sacratíssimas orações de nossa santa religião pareçam não ter frutos, e que, após rezarem milhões de Rosários, não estamos melhor do que éramos antes! Caros confrades, imploro-lhes que reduzam sua velocidade natural que vem facilmente, e faça várias pausas ao rezar o PAI Nosso e a Ave Maria. Eu coloquei uma cruz a cada pausa, como você verá:

PAI Nosso, que estais no Céu, + santificado seja o Vosso nome, venha o Vosso Reino, seja feita a Vossa vontade, + assim na Terra como no céu. + O pão nosso de cada dia nos dai hoje; + e perdoai as nossas dividas, + assim como nós perdoamos os nossos devedores; + e não nos deixei cair em tentação, + mas livrai-nos do mal. Amém

Ave Maria, cheia de graça, + o SENHOR é convosco, bendita sois vós entre as mulheres + e bendito é o fruto do vosso ventre, JESUS. Santa Maria, Mãe de Deus, + rogai por nós pecadores, + agora e na hora de nossa morte. Amém.

A princípio, você achará difícil se utilizar destas pausas, por causa do mau hábito de rezar suas orações com pressa; mas uma dezena que você rezar calmo e concentrado será melhor que mil Rosários rezados com pressa, sem qualquer pausa ou reflexão.

Rezam com reverência

Gostaria de acrescentar que o Rosário deve ser rezado reverentemente, ou seja, rezá-lo, o quanto for possível, ajoelhado, com as mãos juntas com o rosário entre elas. Porém, se as pessoas estiverem doentes, elas podem certamente rezá-lo na cama ou se estiverem de viagem pode-se rezá-lo de pé e se uma enfermidade impede que se reze de joelhos, pode-se rezá-lo assentado ou em pé. O Rosário pode até ser rezado no trabalho, se as tarefas diárias os obriga a ficar no trabalho, porque o trabalho das mãos não é de forma alguma obstáculo à oração vocal.

Certamente que nossa alma, por ter suas limitações, quando estamos concentrados em um trabalho manual, não podemos dar nossa atenção total às coisas do espírito, tais como na oração. Mas quando não podemos fazer de outra maneira, este tipo de oração tem seu valor aos olhos de Nossa Senhora e ela recompensará nossa boa vontade, mais do que às ações externas.

Eu aconselho a você dividir o Rosário em três partes e rezar cada Terço com seus mistérios em partes separadas do dia. Trata-se de uma maneira bem melhor do que rezar as quinze dezenas todas de uma vez.

Se você não tem tempo para rezar um Terço de uma só vez, reze-o pausadamente, uma dezena aqui outra lá. Tenho certeza que você conseguirá; e desta maneira, apesar de seu trabalho e todas as obrigações de sua vida, você rezará o Rosário completo antes de ir se recolher.

Reza em Grupo

Há várias formas de rezar o Santo Rosário, mas a que dá maior glória ao DEUS Todo- Poderoso, que faz o melhor por nossas almas e que o diabo mais teme que tudo mais, é a de rezar ou cantar o Rosário publicamente em dois grupos.

DEUS Todo-Poderoso Se compraz quando as pessoas se reúnem em oração; os Anjos e os bem-aventurados unem-se para louvá—Lo incessantemente. Os justos na Terra em várias comunidades se juntam em oração comunitária de dia e de noite. Nosso SENHOR JESUS CRISTO recomenda expressamente a oração em grupos aos Seus apóstolos e discípulos e prometeu que sempre que dois ou três estiverem reunidos em Seu Nome, Ele estará no meio deles (Mt 18,20)

Como é maravilhoso ter JESUS CRISTO no nosso meio! E a única coisa que temos que fazer para tê-lo no nosso meio é rezar o Rosário em grupo. Eis por que os primeiros cristãos geralmente se reuniam para orar, apesar das perseguições do Império Romano e do fato de que reuniões fossem proibidas. Eles preferiam se reunir com o risco da morte, do que perder os encontros, nos quais JESUS estava presente.

Este método de oração é dos mais saudáveis à alma:

1- Normalmente nossas mentes ficam mais atentas quando em oração pública do que quando oramos em particular;
2- Quando oramos em grupo, a oração de cada um pertence a todos nós e estas se ajuntam em uma oração ainda maior, a fim de que se alguém não esta orando bem, outra pessoa na mesma reunião que ora melhor estará compensando pela deficiência do outro. Desta forma, aqueles que são fortes seguram os fracos, os fervorosos inspiram os mornos, os ricos enriquecem os pobres, os ruins são contados juntamente com os bons. Como se pode vender o joio? Misturando-o facilmente como quatro ou cinco barris de trigo da melhor qualidade.
3- Quem reza o Rosário sozinho só ganha o mérito de um Rosário, mas se ele o reza junto com outras trintas pessoas, obtêm-se o mérito de trinta Rosários. Esta é a lei da oração pública. Quão frutuosa, e quão vantajosa ela é !

Clique aqui para ver mais Leituras Místicas