Sagrada Escritura, Papas e Santos contra o ecumenismo ou contra a oração com os hereges e cismáticos

Pio XI
Do livro "O Príncipe dos Cruzados" (compilação doutrinária inédita).

Sagrada Escritura

"Mas escrevi-vos que não tenhais comunicação com aquele que, chamando-se irmão, é fornicador, ou avarento, ou adorador de ídolos, ou maldizente, ou bêbado, ou vive de rapina, com este tal nem comer deveis" 1 Cor 5:11.

"Se alguém vem a vós e não traz esta doutrina, não o recebais em vossa casa, nem o saudeis, porque quem o saúda, participa das suas obras más" II Jo 10-11

Pio XI

"Por isto costumam realizar por si mesmos convenções, assembléias e pregações, com não medíocre frequência de ouvintes e para elas convocam, para debates, promiscuamente, a todos: pagãos de todas as espécies, fiéis de Cristo, os que infelizmente se afastaram de Cristo e os que obstinada e pertinazmente contradizem à sua natureza divina e à sua missão.

Sem dúvida, estes esforços não podem, de nenhum modo, ser aprovados pelos católicos, pois eles se fundamentam na falsa opinião dos que julgam que quaisquer religiões são, mais ou menos, boas e louváveis, pois, embora não de uma única maneira, elas alargam e significam de modo igual aquele sentido ingênito e nativo em nós, pelo qual somos levados para Deus e reconhecemos obsequiosamente o seu império.

Erram e estão enganados, portanto, os que possuem esta opinião: pervertendo o conceito da verdadeira religião, eles repudiam-na e gradualmente inclinam-se para o chamado Naturalismo e para o Ateísmo. Daí segue-se claramente que quem concorda com os que pensam e empreendem tais coisas afasta-se inteiramente da religião divinamente revelada (...).

Assim sendo, é manifestamente claro que a Santa Sé, não pode, de modo algum, participar de suas assembléias e que, aos católicos, de nenhum modo é lícito aprovar ou contribuir para estas iniciativas: se o fizerem concederão autoridade a uma falsa religião cristã, sobremaneira alheia à única Igreja de Cristo" [1].

Concílio de Laodicéia (A.D. 364 - Regional)

"Can.33 - Não se deve rezar com hereges ou cismáticos" [2].

Santo Ofício de 1864

"Mas que os fiéis de Cristo e os varões eclesiásticos orem pela unidade cristã, guiados por hereges e, o que é pior, segundo uma intenção em grande maneira manchada e infectada de heresia, não se pode de nenhum modo tolerar" [3].

Santo Ofício do séc.XVIII e XIX

"Além disso, não se pode participar de um oração em conjunto com cismáticos, mesmo se não há nada em contrário à Fé [4]. De novo, o Santo Ofício disse que não é tanto uma questão se a oração contém algo questionável para a Fé, mas o mesmo fato de que uma pessoa reza com cismáticos. Por esta razão o Santo Ofício disse que participando [em um culto herético ou cismático [5], os católicos dão sinais exteriores de segregação e desaprovação [6] da Igreja Católica se unindo com aqueles que segregam e desaprovam a Igreja Católica, dado que a participação em ações litúrgicas constituem um sinal de unidade [7]. Juntando-se a eles em unidade de oração, em unidade de culto, em unidade de veneração e adoração, a pessoa o faz com perversos ministros cismáticos e hereges. Com efeito, o Santo Ofício estava dizendo que pelo próprio juntar-se com aqueles que rejeitam a Fé, e que pela união de oração e adoração com eles uma pessoa participa no culto feito por aqueles que rejeitam a Igreja Católica. Nestas coisas, juntar-se com aqueles que rejeitam a Fé é portanto proibido.

O Santo Ofício então observou [8] que o Concílio de Cartago proibiu aos católicos rezarem e cantarem (psallendum) com hereges" [9].

Catecismo de Baltimore Vol.2 (1941)

205. Como um católico peca contra a fé ?

Um católico peca contra a fé pela apostasia, heresia, indiferentismo, e tomando parte em um culto não-católico.

206. Por que um católico peca contra a fé tomando parte em culto não-católico.

Um católico peca contra a fé tomando parte em um culto não-católico quando ele quer se identificar com uma religião que ele sabe que é defectiva.

Clique aqui para ver mais Doutrina Católica contra os erros sobre a vida católica


---------------------------------------------------------
[1] Encíclica Mortalium Animos, 6 de Janeiro de 1928
[2] Catholic Encyclopedia
[3] Carta do Santo Ofício aos Bispos da Inglaterra, 16 de Setembro de 1864. Denzinger 1686, 2887
[4] Collectanea S. Congregationis de Propaganda Fidei seu Decreta Instructiones Rescripta pro Apostolicis Missionibus, Ex Typographia Polyglotta, Roma, 1907 (Col.). Vol. I, p. 91, n. 267 (1704).
[5] Col., vol. I, p. 100, n. 311 (1729).
[6] Col., vol. I, p. 642, n. 1176 (1859).
[7] Col., vol. I, p. 100, n. 311 (1729).
[8] Col., vol. I, p. 642, n. 1176 (1859).
[9] The Latin Mass Magazine, The Holy Office on Worship with Non-Catholics from 1622 to 1939, by Craig Allan – Advent/Christmas 2006