A Grande Promessa: a Devoção dos cinco primeiros sábados e das nove primeiras sexta-feiras, seus requisitos e um método para não esquecer



A seguir dispomos duas devoções muito importantes a todo tradicionalista: a devoção ao Imaculado Coração de Maria e ao Sagrado Coração de Jesus, as quais, por vias diferentes, alcançam ao devoto a graça da "Grande Promessa". Dispomos também um arquivo em word no link abaixo contendo uma tabela para a pessoa colocar em sua parede, escritório, etc, na intenção de controlar, lembrar e garantir o término da devoção.

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR

Nossa Senhora pede em Fátima a devoção ao Imaculado Coração como meio para evitar os castigos e como desejo de Deus

Na sua segunda aparição, em 13 de junho de 1917, Nossa Senhora disse claramente a Lúcia: "Jesus quer servir-se de ti para Me fazer conhecer e amar. Ele quer estabelecer no mundo a devoção ao meu Imaculado Coração". E fez ver aos videntes o seu Coração cercado de espinhos -- símbolos dos pecados da humanidade -- e que queria reparação.

A Santíssima Virgem, ao aparecer pela terceira vez aos três videntes -- Lúcia, Francisco e Jacinta -- deu-lhes  uma idéia mais pungente da gravidade do pecado e, portanto, da necessidade da reparação, mostrando-lhes ver o inferno. Para dele salvar a multidão dos pecadores, repete Ela, "Deus quer estabelecer no mundo a devoção ao meu Imaculado Coração".

 Por desígnios insondáveis de Deus, só essa devoção poderia então salvar o mundo. Se não fosse seguida, viriam castigos e uma guerra ainda maior; "para a impedir, virei pedir a consagração da Rússia ao meu Imaculado Coração e a comunhão reparadora nos primeiros sábados.

Aqui Nossa Senhora menciona pela primeira vez essa comunhão reparadora, como meio de evitar a punição.

Um dia antes de seu falecimento, Jacinta chamou Lúcia, dizendo-lhe: "Daqui a pouco irei para o céu. V. ficará aqui para tornar conhecida a vontade de Deus de que se estabeleça a devoção ao Imaculado Coração de Maria no mundo. Quando o tempo de falar chegar, não se esconda. Diga a todo mundo que Deus concede Suas graças através do Imaculado Coração de Maria, que as devemos pedir a Ela, e que o Coração de Jesus quer que o Imaculado Coração de Maria seja honrado juntamente com o seu, que se deve pedir ao Imaculado Coração de Maria pela paz, porque Deus colocou-a sob sua custódia”.

Breve resumo da Revelação dos Primeiros Sábados, já anunciada em Fátima

Lúcia entrou para o Instituto de Santa Dorotéia, onde tomou o nome de Irmã Maria das Dores. Estando no dia 10 de dezembro de 1925 em sua cela, no convento de Pontevedra, Espanha, apareceu-lhe a Santíssima Virgem, tendo ao lado o Menino Jesus, sobre uma nuvem luminosa. Este, mostrando-lhe um coração cercado de espinhos que tinha na outra mão, disse-lhe: 

"Tem pena do Coração de tua Santíssima Mãe, que está coberto de espinhos que os homens ingratos a todos os momentos Lhe cravam, sem haver quem faça um ato de reparação para os tirar". 

A Santíssima Virgem acrescentou: "Olha, minha filha, o meu Coração cercado de espinhos que os homens ingratos a todos os momentos Me cravam com blasfêmias e ingratidões. Tu, ao menos, vê de Me consolar, e dize que todos aqueles que durante cinco meses, no primeiro sábado, se confessarem, recebendo a Sagrada Comunhão, rezarem um terço e Me fizerem quinze minutos de companhia meditando nos quinze mistérios do Rosário com o fim de Me desagravar, Eu prometo assistí-los na hora da morte com todas as graças necessárias para a salvação dessas almas".

Razão dos cinco sábados: cinco reparações aos cinco tipos de ofensas e blasfêmias proferidas contra o Imaculado Coração

A Irmã Lúcia perguntou a Nosso Senhor sobre a razão de serem cinco sábados, e Ele assim lhe respondeu: "Minha filha, o motivo é simples: são cinco as espécies de ofensas e blasfêmias proferidas contra o Imaculado Coração de Maria.

1 - As blasfêmias contra a Imaculada Conceição

2 - Contra a sua virgindade

3 - Contra a maternidade divina, recusando, ao mesmo tempo, recebê-La como Mãe dos homens

4 - Os que procuram publicamente infundir, nos corações das crianças, a indiferença, o desprezo, e até o ódio para com esta Imaculada Mãe

5 - Os que A ultrajam diretamente nas Suas sagradas imagens". (Cfr. Memórias e Cartas da Irmã Lúcia, Porto, 1973).

Requisitos indispensáveis para conseguir a Grande Promessa da Devoção

1 - Fazer as práticas seguintes no primeiro sábado do mês (a)

2 - Confissão nas intenções de desagravar o Imaculado Coração (b)

3 - Comunhão

4 - Recitação do terço

5 - Quinze minutos de companhia a Nossa Senhora meditando nos quinze mistérios do Rosário (c).

(a) E quem não puder cumprir as condições no sábado?

- E quem não puder cumprir com todas as condições no sábado, não satisfará com os domingos? - Perguntou a religiosa.

- Será igualmente aceita a prática desta devoção no domingo seguinte ao primeiro sábado, quando os meus Sacerdotes, por justos motivos, assim o concederem às almas. - Respondeu Nosso Senhor.

(b) E se a pessoa não pode confessar naquele dia?

Mais tarde, quando o Menino Jesus lhe aparece novamente para cobrar a divulgação dessa devoção, a Irmã Lúcia levantando a dificuldade que algumas pessoas teriam para confessar-se no sábado, pediu-Lhe que fosse válida a confissão de oito dias. O Infante Menino respondeu-lhe que poderia ser até de "muitos mais dias ainda, contanto que, quando Me receberem, estejam em graça e tenham a intenção de desagravar o Imaculado Coração de Maria". 

Caso a pessoa se esquecesse, ao confessar-se, de formular essa intenção, disse Nosso Senhor que "podem formá-la na outra confissão seguinte, aproveitando a primeira ocasião que tiverem de se confessar".

(c) Como rezar um rosário em quinze minutos? 

Aqui intérpretes afirmam que trata-se de meditar sobre um dos quinze mistérios do Rosário, pois do contrário seria praticamente impossível meditar os quinze nos quinze minutos estabelecidos por Nossa Senhora.

Podemos pensar que seria uma meditação nos quinze mistérios mesmo, deixando um minuto para cada, o que daria mais ou menos três ave-marias para cada. No entanto, é uma interpretação, não há nada certo neste sentido.

Finalidade da devoção: reparar o Coração Imaculado de Maria dos cinco tipos de ofensas dos homens contra ele

Graça alcançada: a palavra da Virgem Santíssima: "Eu prometo assistí-los na hora da morte com todas as graças necessárias para a salvação dessas almas"


Fonte: Revista Catolicismo, Abril de 1997. Link: http://catolicismo.com.br/materia/materia.cfm?IDmat=F82FB6B4-3048-560B-1C80C10748989110&mes=Abril1997
---------------------------------

-> Breve resumo da história da devoção das nove primeiras sexta-feiras

Nosso Senhor Jesus Cristo apareceu a Santa Margarida Maria Alacoque (1657-1690) muitas vezes, e prometeu muitas graças aos devotos de Seu Sagrado Coração, entre elas, destacam-se normalmente doze:

1 - Dar-lhes-ei todas as graças necessárias ao seu estado.
2 - Porei paz em suas famílias.
3 - Consolá-los-ei em todas as suas aflições.
4 - Serei o seu refúgio na vida e principalmente na morte.
5 - Derramarei abundantes bênçãos sobre todas as suas empresas e trabalho.
6 - Os pecadores acharão no meu Coração o manancial e o oceano infinito de misericórdia.
7 - As almas tíbias tornar-se-ão fervorosas.
8 - As almas fervorosas altear-se-ão, rapidamente, às eminências da perfeição.
9 - Abençoarei as casas, onde se expuser e venerar a imagem do meu Sagrado Coração.
10 - Darei aos sacerdotes o dom de abrandarem os corações mais endurecidos.
11 -  As pessoas que propagarem esta devoção terão os seus nomes escritos no meu Coração para nunca dele serem apagados.

12 - 

“Em uma sexta-feira, durante a Santa Comunhão, Ele falou essas palavras para sua indigna serva, se não me engano: Eu prometo, na excessiva misericórdia do meu Coração, que amor todo-poderoso dele concederá, a todos aqueles que comungarem em nove primeiras sextas-feiras do mês seguidas, a graça da penitência final; eles não morrerão na minha desgraça, nem sem receber os sacramentos e o meu divino Coração será o seu asilo seguro no último momento.” (Monastère de la Visitation – Paray-le-Monial, Vie et oeuvres de Sainte Marguerite-Marie, Éditions Saint-Paul, Paris-Fribourg, 1990, tomo 2, Lettres de la Sainte, Lettre LXXXVI, p. 297).

Requisitos indispensáveis para conseguir a Grande Promessa da Devoção

1 - Comungar na primeira sexta-feira do mês, durante nove meses seguidos, sem interrupção

"A essa devoção Nosso Senhor prometeu um caudal de graças. Comentei o ano passado as promessas do Coração de Jesus a quem fizer as nove primeiras sextas-feiras. A mais marcante delas, talvez, é que as almas que fizerem as nove sextas-feiras não morrerão sem terem a graça especial de se arrependerem antes. Não quer dizer que elas certamente irão para o Céu. Quer dizer que terão uma grande graça antes de morrer; não quer dizer que vão perceber que vão morrer, mas no momento relacionado com a morte, elas terão uma grande graça, tão grande que todas as esperanças se podem ter de sua salvação".

(Plinio Corrêa de Oliveira, Reunião "Santo do dia", 4 de março de 1965. Link: http://www.pliniocorreadeoliveira.info/DIS_SD_650304_Sagrado_Coracao_de_Jesus.htm#.V1uHCPkrLIU)

Finalidade da devoção: reparar o Sagrado Coração de Jesus 

Graça alcançada: a palavra do Sagrado Coração: "A graça da penitência final; não morrerão na minha desgraça, nem sem receber os sacramentos e o meu divino Coração será o seu asilo seguro no último momento."

Clique aqui para ver mais Leituras Místicas