Revelação a São João Bosco sobre a punição da imoralidade, do laicismo, e enfim o triunfo de Maria

 São João Bosco (1815-1888)
 

[negritos nossos]

Triunfo de Maria no século XX. Seria a proclamação do dogma da Assunção ? Ou o nascimento do grande monarca, de um profeta, do Papa Santo, de uma nova ordem mariana ?


"Enquanto [São João Bosco] santificava as almas, continuava realizando novos trabalhos para a construção da Igreja de Maria Auxiliadora. Cada um dos dois campanários, ladeando a fachada, deveria ter acima um Anjo em cobre batido e dourado, de dois metros e meio de altura. Dom Bosco havia dado o desenho deles. ± direita, um Anjo, conduzindo com a mão esquerda uma bandeira, na qual, batido no metal e com grandes caracteres, está escrito: 'Lepanto` [a grande vitória dos católicos contra os maometanos, mediante milagrosa intervenção de Nossa Senhora, em 1571]. ± esquerda, um outro, no ato de oferecer com a mão direita uma coroa de louros à Santíssima Virgem, dominadora, sobre a cúpula.
"Em um primeiro desenho, que nós vimos, também o segundo Anjo levava uma bandeira sobre a qual achava-se a cifra 19.. seguida de dois furos. Indicava uma nova data, isto é mil novecentos, omitidas a dezena e a unidade dos anos. Colocou-se depois na mão do Anjo uma coroa, conforme foi dito acima. Mas não nos esquecemos mais daquela data misteriosa, a qual, segundo nossa opinião, indicava um novo triunfo de Nossa Senhora. Que isto apresse e atraia todas as gentes sob o manto de Maria! [1]



Castigos para a França e para a Itália, o Risorgimento e a Comunne de Paris em 1871. Mas seria a profecia válida para outros castigos vindouros também ?

E, mais adiante, transcreve relato do próprio São João Bosco:
"Na vigília da Epifania do ano em curso de 1870, desapareceram todos os objetos do quarto e me achei em consideração de coisas sobrenaturais". Passa em seguida a descrever os pecados e os castigos para a França e a Itália especificamente, com as seguintes palavras -- de advertência e de esperança -- que ouvira de Nosso Senhor nessa ocasião: [2]


Deus quer punir a imoralidade, o laicismo, e clama aos sacerdotes

"Quero punir a imoralidade, o abandono e o desprezo da Minha Lei, diz o Senhor. .... Mas vós, ó sacerdotes, por que não correis a chorar entre o vestíbulo e o altar, invocando a suspensão dos flagelos? Por que não tomais o escudo da fé e não ides em cima dos tetos, nas casas, nas estradas, nas praças, até mesmo nos lugares inacessíveis, levar a semente de Minha palavra? Ignorais que essa é a terrível espada de duas lâminas que abate os Meus inimigos e que rompe as iras de Deus e dos homens?
"Estas coisas deverão acontecer inexoravelmente uma depois da outra. [2]


O triunfo de Nossa Senhora, ou o Reino de Maria

Continuando:
"As coisas acontecerão muito lentamente.
"Mas a Augusta Rainha do Céu está presente.
"O poder do Senhor está nas suas mãos; dispersa como neve os seus inimigos. Reveste o Venerando Ancião de todas as suas antigas vestimentas.
"Acontecerá ainda um violento furacão.
"A iniqüidade está consumada, o pecado terá fim e, antes que transcorram dois plenilúnios do mês das flores, o arco-iris da paz aparecerá sobre a terra.
"O grande Ministro verá a Esposa do seu Rei vestida para festa.
"Em todo mundo aparecerá um sol tão luminoso como nunca houve, desde as chamas do Cenáculo até hoje, nem se verá até o último dos dias" [2]


VEJA MAIS PROFECIAS AQUI

---------------------
fonte:
Memorie biografiche del Ven. D. Giovanni Bosco, D. Giovanni Battista Lemoyne, Tipografia S.A.I.D. "Buona Stampa", Turim, vol. IX, 1917
[1] p. 583.
[2] pp. , 780, 782 e 783