Exame de consciência tradicional aprovado pelo Bispo de San Luis, D.Laise, e pelo Pe.Antonio Royo Marín, O.P.

O seguinte exame de consciência de cunho tradicionalista é retirado do livro "Preces - Pro Opportunitate Dicendae (para recitação privada)", Editora Artpress, 2014, aprovado pelo Bispo de San Luis, Argentina, D. Juan Rodolfo Laise. Ele possui incrementos de perguntas retiradas do livro de mesmo nome, impresso pela Editora The Foudation for a Christian Civilization, Inc., 1996, aprovado pelo famoso teólogo Frei Antonio Royo Marín, O.P. Este último livro foi a principal fonte do primeiro, portanto pode se dizer que o exame abaixo é de ambos os livros com edição nossa (site "O Príncipe dos Cruzados").

Baixe aqui o exame completo em arquivo doc-word: LINK

São João Bosco ouve confissões no Oratório. Outros meninos esperam fazendo exame de consciência
Primeiro mandamento

Omiti frequentemente minhas orações por negligência ? Tive distrações voluntárias durante as orações ?

Escondi na confissão algum pecado ou circunstância grave que mude a espécie de pecado ? Procurei atenuantes para diminuir a gravidade da culpa ?

Confessei-me ao menos uma vez por ano e comunguei na Páscoa da Ressurreição ?

Cumpri a penitência imposta pelo confessor ?

Consenti deliberadamente em dúvidas contra a fé ? Guardei ou li livros ou escritos hostis à religião ?

Falei contra a religião ou deixei de defendê-la quando era meu dever ? Critiquei levianamente pessoas ou práticas religiosas, ou consenti [sem grave necessidade] que isto fosse feito na minha presença ? Deixei-me levar pelo desânimo ?

Murmurei contra as disposições da Divina Providência, mostrando-me inconformado com as contrariedades e sofrimentos ?

Jejuei e fiz abstinência nos dias prescritos pela Santa Igreja ?

Tive pensamentos de orgulho e complacência de mim mesmo ? Ao rememorar ou repassar as boas obras que pratiquei tive movimentos de auto-comprazimento ? Fui apegado aos meus pontos de vista, recusando-me a analisar a procedência das críticas alheias ?

Procurei, por mera vaidade, atrair a atenção dos outros sobre mim ou minhas ações ? Comparei-me com os outros ? Desejei cargos e funções para obter prestígio ? Procurei promover-me junto a outros falando bem a meu respeito ?

Quais são os movimentos de alma péssimos que tive ? Resisti contra eles ? Quais são os movimentos de alma bons que eu tive ? Incrementei-os ?

Segui práticas supersticiosas, por convicção ou por leviandade ? Assisti a reuniões de espiritismo ou pedi e usei remédios aconselhados pelos espíritas ? Quantas vezes ? Tem participado de atos de outras religiões ?

Segundo mandamento

Pronunciei, por ira ou por leviandade, o nome de Deus ou dos santos ?

Jurei falso, sem necessidade (por exemplo, para confirmar uma mentira) ?

Proferi maldições, pragas ou imprecações contra alguém, abusando ao mesmo tempo dos nomes de Deus ou dos santos ?

Tive conversas injuriosas a Deus, aos santos e às coisas sagradas (blasfêmias) ? Quantas vezes ?

Terceiro mandamento

Faltei à Missa aos domingos e festas de guarda, justificando-me com falsos pretextos ? Por minha culpa, cheguei tarde à Missa ? Retirei-me dela antes de ter acabado ? Tive distrações voluntárias durante a Missa ? Na Igreja ou em lugares santos, faltei com o respeito, dei risada, conversei ?

Trabalhei nos domingos e dias santos, sem para isso ter autorização ? Obriguei outros a trabalhar nos domingos e dias santos ? Durante quanto tempo ? Quantas vezes ?

Quarto mandamento

Faltei com o respeito devido a meus pais e superiores ? Aos meus irmãos ? Cheguei a maltratá-los e humilhá-los por palavras ou ações ? Desejei-lhes o mal ? Falei mal deles ? Causei tristeza a eles de propósito, ou deliberadamente os ofendi ?

Providenciei os Sacramentos quando estavam enfermos ? Faltei à obediência em matéria grave ? Cumpri prontamente as ordens que me deram ?

Causei inimizades, ira, rixas, revoltas, espalhei suspeitas, fiz intrigas, comentei desfeitos (verdadeiros ou supostos) dos meus superiores ?

Quinto mandamento

Disse palavras ofensivas ao próximo ? Zombei dele ?

Guardo ódio a alguém ? Há quanto tempo ? Entretive sentimentos de rancor e mal-querença contra alguém ?

Senti inveja com o sucesso, riqueza ou posição social legítima de outrem ? Combati essa inveja ? Fui susceptível manifestando contrariedades em relação a comentários críticos a meu respeito ? 

Desejei o mal ou a morte, por capricho, a alguém ? Cheguei a fazer mal ao próximo, prejudicando sua saúde ? Neguei-me a prestar ajuda, quando solicitado, e podendo atender ?

Fui diligente em procurar sacerdote para atender pessoas em caso de acidente ? Deixei faltar a parentes doentes o tratamento necessário ? Fui teimoso e arrogante ? Fui duro e sem caridade para com os pobres ?

Desejei a morte para mim mesmo ? Prejudiquei propositadamente a própria saúde, por desânimo, por capricho ou para subtrair-me às minhas obrigações ?

Cometi excessos na comida e bebida ? Quantas vezes ? Embriaguei-me ?

Maltratei animais por gosto, por ira ou para me distrair ? Tive apego, dó, ou apreço desordenado por animais ?

Sexto e nono mandamentos

Conservei ou alimentei sentimentos, afeições e imaginações românticas ? Recordei destes sentimentos tidos no passado ? Tive amizades particulares ?

Demorei-me voluntariamente em pensamentos e imaginações impuras ?

Mantive conversas obscenas ? Tenho assistido a elas com gosto ?

Ouvi músicas satânicas como por exemplo, o rock, o funk ? Cantei cantigas ou modinhas sensuais ? Ensinei-as a outros ou as divulguei ?

Li textos de livros ou escritos impuros ?

Desejei ver ou fazer coisas desonestas, comigo mesmo ou com outros ? Olhei coisas desonestas com má intenção, por curiosidade ou simplesmente por falta de vigilância ?

Tenho tomado cuidado em desviar o olhar de outdoors, cartazes e bancas de revista ? Ou olhei sem cuidado e por curiosidade para todos os lados quando estou na rua ? Fui, sem necessidade, a locais mundanos, como shopping centers, cinemas etc ?

Tomei parte em divertimentos perigosos à pureza, como danças, sessões cinematográficas ? Aluguei e assisti filmes perigosos à pureza ? Assisti programas de TV, visitei sites de internet, folheei revistas e folhetos [mesmo por curiosidade] pondo assim em risco a virtude da pureza ?

Pratiquei ações impuras ? Só um com outros ? Permiti que outros façam tais coisas comigo ? Toquei no próprio com malícia ou má intenção ? Ou o apalpei por mania ou leviandade ?

Dei escândalo ao próximo, ou fui a causa de ele pecar ? Quantas vezes ? Emprestei maus livros, levei outros para assistir maus filmes ou programas de TV, mostrei ou expus imagens obscenas ? Vendi maus livros ou imagens imorais ?

Fui ocasião de pecado mortal para outros por más conversas, cantigas ruins, modas indecentes, gestos obscenos ou maus exemplos (escândalo) ? Faltei com a modéstia, vestindo-se ou despindo-se em presença de outros ? Dei escândalo pelo uso de roupas indecentes ?

Coloquei-me, voluntariamente, em ocasião próxima de pecado ?

Tenho circunstâncias especiais a acusar com relação a estes pecados ?

Sétimo e décimo mandamentos

Roubei alguma coisa de outrem ? Era objeto de valor ? Roubei coisas de pouco valor por diversas vezes ? Retive injustamente objetos achados, ou que possuo injustamente ? Cientemente aceitei, comprei ou vendi objetos injustamente adquiridos ?

Causei dano ao próximo por engano, fraude ou mau conselho ? Um dano notável ? Fiz mal algum trabalho a que estou obrigado ?

Danifiquei por malícia a propriedade alheia ? Por negligência culpável ? Os prejuízos foram consideráveis ? Tive o desejo de furtar ou de danificar os bens de outrem ?

Saldei minhas contas e dívidas ? Prestei contas exatas do dinheiro que me foi entregue ? Apliquei-o consta e estritamente no fim que tinha sido destinado ?

Fiz a devida restituição de dinheiro obtido ilicitamente ? Apeguei-me a dinheiro, aparelhos e objetos manifestando azedume quando tive de dispor desses bens para a causa da Igreja e bem do próximo ?

Oitavo mandamento

Disse alguma mentira ? Causei dano a alguém com minhas mentiras ?

Divulguei sem necessidade as faltas e defeitos secretos do próximo ? Exagerei seus pecados verdadeiros ? Atribuí ao próximo faltas supostas, tendo resultado daí prejuízo notável para a reputação ou para a fortuna dele, ou para a entidade a que pertence ?

Permiti, sem protestar, que outros falassem mal do próximo [sem grave necessidade] na minha presença ? Escutei com gosto tais conversas ?

Difamei ou caluniei irmãos de ideal junto a seus superiores para que sejam punidos injustamente ? Tive especial paciência com aqueles que me irritam, desgastam ? Fui especialmente bondoso com eles ?

Semeei discórdia entre amigos por mexericos ? Tive suspeitas injustas ou juízos temerários ? Fiz intrigas, causei inimizades, ira, rixas, revoltas ?

Violei segredos de ofício ? Ou segredos que me foram confiados ? Violei correspondência ou gravei telefonemas sem conhecimento do interlocutor ?

Por alguma indiscrição que tive, meu próximo ficou prejudicado quer na sua fortuna, quer na sua reputação ? Tirei-lhe a boa fama ?

Alegrei-me com a infelicidade alheia ? Tive inveja e tristeza pelo sucesso ou por qualidade e propriedades de outros ? Procurei diminuir o valor dos outros para não me sentir inferiorizado ?

Clique aqui para ver mais Leituras Místicas