João Paulo II continuou a ofensiva do Concílio contra a Tiara Papal, relíquia do Poder da Igreja

Continuação do artigo:

Importância e simbolismo da Tríplice Coroa, deposta no Concílio Vaticano II por Paulo VI pela primeira vez

João Paulo II em 22 de outubro de 1978, Missa pelo início do Pontificado:

"Nos séculos passados, quando o Sucessor de Pedro tomava posse da sua Sede, era colocado sobre a sua cabeça o símbolo do trirregno, a tiara papal. O último a ser assim coroado foi o Papa Paulo VI em 1963, o qual, porém, após o rito solene da coroação, nunca mais usou esse símbolo do trirregno, deixando aos seus sucessores a liberdade para decidirem a tal respeito.

O Papa João Paulo I, cuja memória está ainda tão viva nos nossos corações, houve por bem não querer o trirregno; e hoje igualmente o declina o seu Sucessor. Efectivamente, não é o tempo em que vivemos tempo para se retornar a um rito e àquilo que, talvez injustamente, foi considerado como símbolo do poder temporal dos Papas" [1].

Salmo em reparação (Salmo 6)

"Senhor, não me arguas no teu furor, nem me castigues na tua ira. Tem misericórdia de mim, Senhor, porque sou enfermo; sara-me, Senhor, porque meus ossos estremeceram. E a minha alma turbou-se em extremo, mas Tu, Senhor, até quando? Volta-te, Senhor, e livra a minha alma, e salva-me pela tua misericórdia.

Porque na morte não há quem se lembre de Ti, e na habitação dos mortos, quem Te louvará? Estou esgotado à força de tanto gemer, lavarei meu leito com lágrimas todas as noites, regarei com elas o lugar do meu descanso. 

Os meus olhos se turbaram por causa do furor, envelheci no meio de todos os meus inimigos. Apartai-vos de mim, todos os que praticais a iniquidade, porque o Senhor ouviu a voz do meu pranto.

O Senhor ouviu a minha súplica, o Senhor ouviu a minha oração. Sejam confundidos, e em extremo conturbados todos os meus inimigos, retirem-se e sejam num momento cobertos de vergonha".

Veja mais sobre a crise na Igreja:

João Paulo II homenageiou o herege blasfemo Martinho Lutero nos quinhentos anos de seu nascimento

Bento XVI disse amar a Igreja cismática, lamentou as excomunhões do passado, e disse crescer na unidade ao rezar junto destes e hereges 

João Paulo II celebrou missa com homens e mulheres nus (índios), que ajudam a ler a epístola e a levar as oferendas  

Papa Francisco admitiu que, como Papa, já duvidou da fé e repreendeu Nosso Senhor Jesus Cristo

Clique para entender a crise na Igreja

------------------------------------------------
[1] Link: http://w2.vatican.va/content/john-paul-ii/en/homilies/1978/documents/hf_jp-ii_hom_19781022_inizio-pontificato.html