Papa Francisco admite que como Papa, já duvidou da fé e repreendeu Nosso Senhor Jesus Cristo

Negação de São Pedro, por Caravaggio
A partir do triste trecho abaixo fica evidente que o Santo Padre está recomendando duvidar da fé, a qual ele próprio diz não ter firme, e acha isso bom, o que nos faz concluir o óbvio: não se pode dizer que só "algumas vezes" o Papa Francisco duvidou de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Visita do Santo Padre a "Villa Nazareth", 18 de Junho de 2016 (grifos nossos):

"Muitas vezes me encontro em crise com a fé e algumas vezes também tenho o atrevimento de repreender Jesus: "Mas por que permites isto?", e até de duvidar: "Mas esta será a verdade ou um sonho?". E isto quando eu era jovem, seminarista, sacerdote, religioso, bispo e Papa. "Mas por que o mundo é assim, se Tu deste a tua vida? Mas não será uma ilusão isto, um pretexto para nos consolar?". 

Um cristão que não tenha sentido isto, uma vez pelo menos, cuja fé não tenha entrado em crise, falta-lhe algo: é um cristão que se satisfaz com um pouco de mundanidade e assim vai em frente na vida (...).

O cristão — aprendi isto — não deve ter medo de entrar em crise: é um sinal que está a ir em frente, que não está ancorado às margens de um rio ou do mar, que se faz ao largo e vai em frente".

Salmo em reparação (Salmo 6)

"Senhor, não me arguas no teu furor, nem me castigues na tua ira. Tem misericórdia de mim, Senhor, porque sou enfermo; sara-me, Senhor, porque meus ossos estremeceram. E a minha alma turbou-se em extremo, mas Tu, Senhor, até quando ? Volta-te, Senhor, e livra a minha alma, e salva-me pela tua misericórdia.

Porque na morte não há quem se lembre de Ti, e na habitação dos mortos, quem Te louvará ? Estou esgotado à força de tanto gemer, lavarei meu leito com lágrimas todas as noites, regarei com elas o lugar do meu descanso. 

Os meus olhos se turbaram por causa do furor, envelheci no meio de todos os meus inimigos. Apartai-vos de mim, todos os que praticais a iniquidade, porque o Senhor ouviu a voz do meu pranto.

O Senhor ouviu a minha súplica, o Senhor ouviu a minha oração. Sejam confundidos, e em extremo conturbados todos os meus inimigos, retirem-se e sejam num momento cobertos de vergonha".

Veja mais sobre a crise na Igreja:

João Paulo II homenageia o herege blâsfemo Martinho Lutero nos quinhentos anos de seu nascimento

Bento XVI diz amar a Igreja cismática, lamenta as excomunhões do passado, e diz crescer na unidade ao rezar junto deles e hereges 

João Paulo II celebra missa com homens e mulheres nus (índios), que ajudam a ler a epístola e a levar as oferendas  

Papa Francisco critica a sociedade patriarcal, fala de um "tipo" bom de feminismo e que não se deve pressionar os que coabitam a casar

Clique para entender a crise na Igreja

---------------------------
[1] Visita do Santo Padre a "Villa Nazareth", 18 de Junho de 2016. Link do site do vaticano (português): http://w2.vatican.va/content/francesco/pt/speeches/2016/june/documents/papa-francesco_20160618_villa-nazareth.html