Doutrina Católica sobre a distância que escusa assistir a missa

Do livro "O Príncipe dos Cruzados" (volume II - compilação doutrinária inédita).

Recomendamos também o seguinte artigo correlato:

Está dispensado do preceito aquele que indo à missa é perseguido por amor da justiça ou tem sua honra denegrida? Teólogos respondem

Abaixo colocamos alguns textos da Tradição Católica sobre a distância que não obriga a assistir missa e cumprir o preceito.

S.Afonso Maria de Ligório

"Para a distância escusante, alguns assinalam três milhas [Nota: 4,8 quilômetros] dentre nós, outros duas, outros uma. Mas isso a julgar pelas circunstâncias das pessoas, climas, etc. Ordinariamente, entretanto, uma milha [Nota: 1,6 quilômetros] não escusa (...).

E do mesmo modo sustenta Mazz. dizendo que absolutamente a distância de três milhas a todos escusa" [1].

Arquidiocese de Singapura (1935)

"Santo Afonso escusa de ir à missa as pessoas que precisam caminhar uma hora ou mais de distância [Nota: o que em média seria uma distância de três milhas ou 4,8 quilômetros], quando tal caminhada pode causar um "sério inconveniente". Agora, esta distância de caminhada pode não ser inconveniente para os jovens, quando, pelo contrário, o é para os idosos e pessoas de saúde delicada. Muitos estão preparados para encarar distâncias maiores e não pensarão que são "sérios inconvenientes" caminhadas de 5 ou 6 milhas na ida e na volta da Igreja. Então a regra não pode ser muito rigidamente aplicada e é preciso tentar ver esta matéria na sua perspectiva correta e senso de proporção.

Avanços tecnológicos nos transportes não modificam esta lei diretamente, mas elas o fazem indiretamente ao diminuir os obstáculos para seu cumprimento. Uma distância de 20 milhas [Nota: 32 quilômetros] para um motorista não é considerada uma longa distância e não pode ser causa de "sério inconveniente". Tomando tudo em conta, 20 milhas para um motorista é bem menos que 2 ou 3 milhas para um pedestre e não é um obstáculo sério para a observância do preceito" [2].

D. Alonso Peña Montenegro, bispo de Quito, Equador (1668) citando teólogos

"Seção II: Que coisas escusam os índios de ouvir missa nos dias que tem obrigação?

Respondo pela conclusão: a distância do caminho se é de uma légua [Nota: 4,8 quilômetros], disse o Padre Acosta, escusa o ouvir missa a todo tipo de gente; a mim me parece que uma légua de caminho em bom tempo não escusa aos índios de ouvir missa, porque uma légua eles andam facilmente: e assim os escusará quando nessa distância apareçam outros acidentes, como chuva, o temor provável de que na volta da missa pode chover, e assim diz Bonacina tom.I2 de Sacrament. quaest. ultim. punct. ultim. que podem vir tais circunstâncias nas quais ainda meia légua não seria distância bastante para não obrigar à missa: In qua re dijudicanda opus est prudentia, habita ratione loci, temporis, etc personae; fieri enim potest, ut qui tempore sereno non excusatur ob spatium duorum miliarum, excusetur tempore nivis, aut magnae pluviae, e assim julgo que meia légua será muita distância para um velho ou velha de sessenta anos: o mesmo digo do que há pouco tempo esteve doente, e que ainda recuperou inteiramente a saúde; a estes andar a pé meia légua lhes é muito penoso e não se deve entender que a Igreja quis obrigar com tanto incômodo, quia onus Ecclesiae suave est, et jugum ipsius leve" [3].

Pe. Royo Marín

"420. 3. Causas escusantes. Escusa do preceito de ouvir missa qualquer causa medianamente grave (...).

Eis aqui as principais causas que costumam aduzir os autores:

1ª. A IMPOSSIBILIDADE MORAL, que pode obedecer a diversos motivos: por exemplo, uma enfermidade ou convalescença que impeça de sair de casa para outros assuntos de certa importância; uma distância considerável do templo (por exemplo, uma hora de distância a pé, e ainda menos se chove, neva ou houvesse algum outro obstáculo), os muito idosos ou débeis, que não poderiam sem grave moléstia irem ao templo ou permanecer nele durante toda a missa" [4].

Conclusão 

A distância das três milhas ou 4,8 quilômetros ainda persiste para quem não tem problemas de saúde ou outro inconveniente. Assim, como esta distância em média toma uma hora a pé, uma hora de distância dirigindo ou no transporte disponível seria a distância que escusa, já que se a pé é esse o tempo dado pelos teólogos, deve ser no mínimo equivalente para quem dirige ou é conduzido, dados que estes atos cansam menos.

Clique aqui para ver mais Doutrina Católica contra os erros sobre a vida católica

--------------------------------
[1] Theologia Moralis, Tomo II, Lib.III, Trat.III, Cap.I, No.329
[2] Malaya Catholic Leader, February 9th, 1935. Link: http://catholicnews.sg/index.php?option=com_content&view=article&id=4290:living-20-miles-away-from-church-am-i-obliged-to-attend-mass-on-sundays&catid=229&Itemid=507&lang=en
[3] Itinerario para párrocos de indios, Lib.IV, Trat.II, Prologo 
[4] Teología Moral para Seglares, cap.IV