Lúcia, vidente de Fátima: a consagração da Rússia será feita, mas será tarde. Depois da punição de Deus ao mundo, se converterá

Dos manuscritos da Irmã Lúcia, uma das videntes de Fátima. Com negritos nossos.

A consagração da Rússia será feita, mas será tarde, e os erros dela já estarão espalhados pelo mundo, isto é, uma guerra mundial

"Nosso Senhor ao queixar-Se à irmã Lúcia de que a consagração não tinha sido feita:"Não quiseram atender ao meu pedido. Como o Rei de França*, arrepender-se-ão, e fá-la-ão, mas será tarde. A Rússia terá já espalhado os seus erros pelo mundo, provocando guerras, perseguições à Igreja: o Santo Padre terá muito que sofrer" [1]

Mas apesar de tudo, no fim, a
Rússia se converterá
 
"O Santo Padre ! Ora muito pelo Santo Padre. Ele há-de fazê-la, mas será tarde. No entanto, o Imaculado Coração de Maria há-de salvar a Rússia. Está-Lhe confiada." [1]

Deus punirá o mundo de tantos crimes, e prepara uma volta completa para Si, o Reino de Maria


"O Nosso bom Deus podia, por meio de algum prodígio, mostrar claro que é Ele que o pede; mas aproveita-se deste tempo para, com a sua Justiça, punir o mundo de tantos crimes, e prepará-lo para uma volta mais completa para Si." [1]


Visto esses trechos, e a interpretação do Card.Ratzinger (depois Bento XVI) que a consagração foi feita, pergunta-se: terá sido já consagrada a Rússia ? Adiciona a isto Antônio Augusto Borelli Machado, autor do livro sobre Fátima:


"No dia 31 de Outubro de 1942 (...) Pio XII consagrou a Igreja e o gênero humano ao Imaculado Coração de Maria.
Em 1943, a Irmã Lúcia teve outra revelação de Nosso Senhor, que ela assim relata em carta ao Pe. Gonçalves, no dia 4 de Maio daquele ano: (...) Promete o fim da guerra para breve, em atenção ao ato que se dignou fazer Sua Santidade. Mas como ele foi incompleto, fica a conversão da Rússia para mais adiante."

"Em 7 de Julho de 1952 (...) Pio XII consagrou os povos da Rússia ao puríssimo Coração de Maria". "Paulo VI (...) "confiou o gênero humano" ao Imaculado Coração de Maria, (...)"

"João Paulo II fez duas consagrações do mundo ao Imaculado Coração de Maria, uma em Fátima, no dia 13 de Maio de 1982, e outra em Roma, em 25 de Março de 1984. Ambas as consagrações foram precedidas de um convite do Pontífice aos Bispos para se unirem a ele nesses atos. Não há, porém, dados positivos para avaliar até que ponto os Bispos do mundo inteiro realizaram a Consagração em união com o Papa, nem em 1982, nem em 1984. Em nenhuma das duas, também, a Rússia foi mencionada nominalmente.

Assim, a Irmã Lúcia sempre sustentou, até meados de 1989, que nenhuma das consagrações mencionadas tinha sido "válida" (tomada esta palavra no sentido de atendimento dos requisitos manifestados por Nossa Senhora à vidente). De então para cá, entretanto, a Irmã Lúcia vem reconhecendo a validade da Consagração feita pelo Papa João Paulo II em 25 de Março de 1984" [2]


"(...) os espetaculares acontecimentos ocorridos no Leste europeu, com o aparente desmoronamento do comunismo, principalmente no segundo semestre de 1989 - relacionamento esse que parece estar na raiz da mudança de posição da vidente - a Irmã Lúcia deixa claro que está emitindo uma opinião particular, e não transmitindo uma revelação sobrenatural". [3]

---------------
Fonte:
*Alusão à promessa de Nosso Senhor a Luís XIV, por intermédio de Santa Margarida Maria Alacoque, de dar-lhe a vida da graça (...) se o rei se consagrasse ao Sagrado Coração e O fizesse reinar em seu palácio (...)
[1] As aparições e mensagens de Fátima conforme os manuscritos da irmã Lúcia, Antonio Augusto Borelli Machado, 1975, Ed. Artpress, pg.78-81
[2] Op.cit. pg 84-85
[3]
Op.cit. pg 86