Jacinta, vidente de Fátima, prevê a vinda de modas imorais, de padres desobedientes aos superiores e governantes anti-católicos

Nossa Senhora de Fátima, rogai por nós! S. Jacinta de Fátima, rogai por nós! S. Francisco de Fátima, rogai por nós!

Extraído de: "O Príncipe dos Cruzados (Vol. I, parte I, 3a edição, Cap. V)".


Revelações particulares dadas à S. Jacinta Marto, uma das videntes das aparições em Fátima. Com negritos nossos.


"Numa ocasião, aproximadamente ao meio-dia, (...) Jacinta perguntou a Lúcia:

-Não viste o Santo Padre?;

-Não
-Não sei como foi, eu vi o Santo Padre numa casa muito grande, de joelhos diante de uma mesa, com as mãos no rosto a chorar; fora da casa estava muita gente e uns atiravam-lhe pedra, outros rogavam-lhe pragas e diziam-lhe muitas palavras feias. Coitadinho do Santo Padre, temos que pedir muito por ele!" [1].


O Papa irá sofrer martírio e escárnio de muita gente. Não pode ser um dos Papas modernos, tão aclamados pelo mundo. Assim, a visão particular só se encaixa em um futuro Papa, que será Santo e sofrerá contrariedade. 

"Nossa Senhora disse que no mundo há muitas guerras e discórdias.

As guerras não são senão castigos pelos pecados do mundo.

Nossa Senhora já não pode sustentar o braço do seu amado Filho sobre o mundo.

É preciso fazer penitência. Se a gente se emendar, ainda Nosso Senhor valerá ao mundo; mas, se não se emendar, virá o castigo.

Nosso Senhor está profundamente indignado com os pecados e crimes que se cometem em Portugal. Por isto, um terrível cataclismo de ordem social ameaça o nosso país e principalmente a cidade de Lisboa. Desencadear-se-á, segundo parece, uma guerra civil de caráter anarquista ou comunista, acompanhada de saques, morticínios, incêndios e devastações de toda espécie. A capital converter-se-á numa verdadeira imagem do inferno. na ocasião em que a Divina Justiça ofendida infligir tão pavoroso castigo, todos aqueles que o puderem fazer fujam dessa cidade. Este castigo agora predito convém que seja anunciado pouco a pouco e com a devida descrição.

Se os homens não se emendarem, Nossa Senhora enviará ao mundo um castigo como não se viu igual e, antes dos outros países, à Espanha." [2]


Virá o Castigo para o mundo, principalmente para Portugal e Espanha
 
"Minha Madrinha, peça muito pelos pecadores! Peça muito pelos Padres! Peça muito pelos religiosos! Os Padres só deviam ocupar-se das coisas da Igreja. Os Padres devem ser puros, muito puros. A desobediência dos Padres e dos Religiosos aos seus Superiores e ao Santo Padre ofende muito a Nosso Senhor. Minha madrinha, peça muito pelos governos! Ai dos que perseguem a Religião de Nosso Senhor!" [2]


Insiste-se na pureza dos sacerdotes. A santa certamente via 
um futuro de impureza e luxúria no mundo. Ademais, a desobediência dos consagrados aos superiores ofende ao Papa e a Deus (cismas?), assim como a perseguição dos governantes à Igreja.

"Os pecados que levam mais almas para o inferno são os pecados da carne. Hão de vir umas modas que hão de ofender muito a Nosso Senhor. As pessoas que servem a Deus não devem andar com a moda. A Igreja não tem modas. Nosso Senhor é sempre o mesmo. (...)

Muitos matrimônios não são bons, não agradam a Nosso Senhor e não são de Deus" [2].


S. Jacinta insiste novamente na pureza: virão modas imorais
Lúcia, vidente de Fátima: a consagração da Rússia será feita, mas será tarde. Depois da punição de Deus ao mundo, se converterá

Irmã Lúcia adverte contra os pecados dos padres e religiosos e a luta do demônio para os possuir em 1957

Descoberta nova profecia da Irmã Lúcia: ela vê um grande Castigo e no final "uma só Fé, um só Batismo, uma só Igreja"

Clique para mais: Profecias Católicas

---------------------------------------------------
[1] As aparições e mensagens de Fátima conforme os manuscritos da irmã Lúcia, Antonio Augusto Borelli Machado, 1975, Ed. Artpress
, pg.61
[2] Op.cit. pg 64-67