Papas falaram contra o igualitarismo ?

Papas falaram contra o igualitarismo ? [1]

Fora as condenações do socialismo e do comunismo que se baseiam no igualitarismo, mostradas em artigos anteriores, diversos pontífices falaram contra o igualitarismo metafísico.

A maioria destes textos foram tirados dos livros de Dr.Plinio Corrêa de Oliveira, o profético denunciador dos erros modernos*

Leão XIII


"Os socialistas não cessam, como sabemos, de proclamar que todos os homens são, por natureza, iguais entre si, e por isso pretendem que não se deve ao poder soberano nem honra nem respeito, nem obediência às leis, a não ser talvez àquelas sancionadas segundo a vontade deles mesmos.
"Pelo contrário, segundo as doutrinas do Evangelho, a igualdade dos homens consiste em que todos, dotados da mesma natureza, são chamados à mesma e eminente dignidade de filhos de Deus, e que, tendo todos o mesmo fim, cada um será julgado pela mesma lei e receberá o castigo ou a recompensa que merecer. Entretanto a desigualdade de direitos e de poder provém do próprio Autor da natureza, `de quem toda a paternidade tira o nome, no céu e na terra' (Ef. 3, 15)
" [2]

"O primeiro princípio a pôr em evidência é que o homem deve aceitar com paciência a sua condição: é impossível que na sociedade civil todos estejam elevados ao mesmo nível. É, sem dúvida, isto o que propugnam os socialistas; mas contra a natureza todos os esforços são vãos. Foi ela, realmente, que estabeleceu entre os homens diferenças tão numerosas como profundas; diferenças de inteligência, de talento, de habilidade, de saúde, de força; diferenças necessárias, de onde nasce espontaneamente a desigualdade das condições. Esta desigualdade, por outro lado, reverte em proveito de todos, tanto da sociedade como dos indivíduos; porque a vida social requer um organismo muito variado e funções muito diversas, e o que leva precisamente os homens a dividir entre si estas funções é, sobretudo, a diferença das suas respectivas condições" [3]

São Pio X


"I. A sociedade humana, tal qual Deus a estabeleceu, é formada de elementos desiguais, como desiguais são os membros do corpo humano; torná-los todos iguais é impossível; resultaria disso a destruição da própria sociedade humana (Encíclica Quod apostolici muneris).
"II. A igualdade dos diversos membros da sociedade consiste somente no facto de todos os homens terem a sua origem em Deus Criador; foram resgatados por Jesus Cristo e devem, segundo a regra exacta dos seus méritos e deméritos, ser julgados por Deus e por Ele recompensados ou punidos (Encíclica Quod apostolici muneris). 

"III. Disto resulta que, segundo a ordem estabelecida por Deus, deve haver na sociedade príncipes e vassalos, patrões e proletários, ricos e pobres, sábios e ignorantes, nobres e plebeus, os quais, todos unidos por um laço comum de amor, se ajudam mutuamente para alcançarem o seu fim último no Céu e o seu bem-estar moral e material na terra (Encíclica Quod apostolici muneris)" [4] 

Bento XV

"Os que ocupam situações inferiores quanto à posição social e à fortuna devem convencer-se bem de que a diversidade de classes na sociedade vem da própria natureza, e de que se deve procurá-la, em última análise, na vontade de Deus: `Porque ela criou os grandes e os pequenos' (Sab. 6, 8), para o maior bem dos indivíduos e da sociedade. Essas pessoas humildes devem compenetrar-se desta verdade: qualquer que seja a melhora que obtenham para a sua situação, tanto pelos seus esforços pessoais como pelo concurso dos homens de bem, sempre lhes ficará, como aos demais homens, uma não pequena herança de sofrimentos."
[5]
  
Pio XI

"Deve-se advertir que erram de modo vergonhoso aqueles que opinam levianamente serem iguais, na sociedade civil, os direitos de todos os cidadãos, e não existir uma hierarquia social legítima" [6]


Pio XII

"É preciso que vos sintais verdadeiramente irmãos. Não se trata de uma simples alegoria: sois verdadeiramente filhos de Deus e portanto verdadeiros irmãos. "Pois bem, os irmãos não nascem nem permanecem todos iguais: uns são fortes, outros débeis; uns inteligentes, outros incapazes; talvez algum seja anormal, e também pode acontecer que se torne indigno. É pois inevitável uma certa desigualdade material, intelectual, moral, numa mesma família (...)

Pretender a igualdade absoluta de todos seria o mesmo que pretender dar idênticas funções a membros diversos do mesmo organismo" [7]

----------------------------------

Fontes:
*Reforma Agrária, 1960, Baldeação Inadvertida 1966, Sou Católico: posso ser contra a reforma agrária ? 1981, As CEB's 1982, A Reforma agrária socialista e confiscatória 1985, Projeto de Constiuição Angustia País 1987, Nobreza e Elites Tradicionais análogas 1993

[1] Para mais documentos ver Nobreza e Elites tradicionais análogas, Plinio Corrêa de Oliveira, Documentos V - A doutrina da Igreja sobre as desigualdades sociais
[2] Encíclica Quod Apostolici muneris, 28/12/1878, Acta Sanctae Sedis, Typis Polyglottae Officinae, Romae, 1878, vol. XI, p.372.
[3] Encíclica Rerum novarum, 15/5/1891, Acta Sanctae Sedis, Ex Typographia Polyglotta, Romae, 1890-91, vol.XXIII, p. 648.
[4] Motu proprio Fin dalla prima, 18/12/1903, Acta Sanctae Sedis, Ex Typographia Polyglotta, Romae, 1903-1904, vol. XXXVI, p.341.
[5] Soliti Nos, 11/3/1920, a Mons. Marelli, Bispo de Bérgamo, Acta Apostolicae Sedis, vol. XII, nº 4, 1/4/1920, p. 111.
[6] Encíclica Divini Redemptoris, 19/3/1937, Acta Apostolicae Sedis, vol. XXIX, nº 4, 31/3/1937, p. 81.
[7] Discurso a um grupo de fiéis da Paróquia de Marsciano, Perugia, Itália, 4/6/1953, Discorsi e Radiomessaggi di Sua Santità Pio XII, Tipografia Poliglotta Vaticana, vol. XV, p. 195.