Papa Francisco em sequência de elogios e condecorações a ativistas do aborto

Vídeo referido abaixo


No dia 12 de Janeiro de 2018 Lilianne Ploumen recebeu do Papa Francisco o título de Comendadora da Pontifícia Ordem Equestre de São Gregório Magno.

Quem é ela? Uma ex-ministra da Holanda, e forte ativista pró-aborto, pró-movimento homossexual, e que já chegou a convocar o movimento homossexual para protestar dentro de uma Igreja contra a moralidade que a Doutrina Católica prega, além de ter levantado milhões de dólares para estas causas anti-católicas.

A notícia é traduzida do site do Lepanto Institute, que comenta sucinta e corretamente o fato:

"Dia 12 de Janeiro, notícias começaram a aparecer no Twitter que Lilianne Ploumen, antiga Ministra [for Foreign Trade and Development Cooperation, algo equivalente ao ministro de relações exteriores] na Holanda, foi honrada pelo Papa Francisco com o título de Comendadora na Pontifícia Ordem Equestre de São Gregório Magno. 

O Lepanto Institute foi capaz de confirmar a partir de um programa de rádio holandês de 22 de Dezembro de 2017, que Ploumen verdadeiramente recebeu a honra. Em um breve clipe promovendo a transmissão [1], Ploumen exibe a medalha enquanto diz que a recebeu do Papa.

Aqui está uma simples tradução do clipe:

BNR – E este é a enésima premiação que Lilianne Ploumen mostra, ganho em 2017 e de quem veio.
Ploumen – Sim, é uma alta distinção do Vaticano, do Papa.
BNR – Do Papa.
Ploumen – Maravilhoso.
BNR – Sim.
Ploumen – É a comenda na Ordem de São Gregório.
BNR – E isso apesar de você ser pró-aborto.
Ploumen – Sim, você pode checar.

Dizer que Lilianne Ploumen é “pró-aborto” seria um eufemismo extremo e não nem chega perto da realidade escandalosa do ativismo dela.

Em Janeiro do ano passado, após o Presidente Donald Trump restabelecer a "Mexico City Policy", Ploumen lançou uma nova ONG chamada "She Decides"[Ela decide] para prover financiamento massivo para organizações que não mais receberiam fundos do governo do Estados Unidos. A Mexico City Policy automaticamente nega o financiamento dos EUA para organizações internacionais que fazem ou promovem abortos (...).

Até julho de 2017, o programa de Ploumen tinha reunido mais de $300 milhões de dólares (...)

Ironicamente, poucos dias antes [de receber a medalha Papal], Ploumen recebeu o Machiavelli Prize “pela sua campanha pelo fundo de aborto seguro SheDecides.” (...)

Mas o anti-catolicismo de Ploumen não é restrito ao aborto. Em Setembro de 2017, Ploumen participou no Core Group [Grupo Principal] LGBTI das Nações Unidas. Como primeira expositora no evento, Ploumen notou que “os direitos LGBTI são direitos humanos” (...).  

Em 2014, Ploumen acabou com a ajuda externa à Uganda por ela ter passado um projeto de lei banindo a sodomia e o "casamento" homossexual”.

Em Fevereiro de 2010, Ploumen chamou ativistas LGBT's para irem e atrapalharem a missa na Catedral de São João Batista, vestindo triângulos rosas com as palavras: "Jesus não exclui ninguém". A razão? Ela e outros ativistas pró-LGBT estavam protestando o ensinamento mora da Igreja sobre a homossexualidade [2].

A Pontifícia Ordem Equestre de São Gregório Magno foi estabelecida em setembro de 1831 pelo Papa Gregório XVI. A honra de ser membro da Ordem é conferida aos indivíduos "pelo serviço pessoal à Santa Sé e à Igreja Católica Romana, através de seus trabalhos incomuns, seu apoio à Santa Sé, e seus excelentes exemplos expostos em suas comunidades e seus países" [3].

Que tipo de serviço Lilianne Ploumen fez pela Igreja Católica e pela Santa Sé permanece algo a ser visto, dado seu firme apoio ao homossexualismo, aborto e contracepção. Visto que a única coisa pela qual Lilianne Ploumen é conhecida no ano passado é o estabelecimento de um financiamento que doa centenas de milhares de dólares para organizações que fazem aborto e promovem a contracepção, é difícil, senão impossível, separar a honra Pontifícia deste ato repugnante e escandaloso".

No entanto, tal atitude Papal não é nova. Do Jornal do Brasil, 8 de fevereiro de 2016, lemos:

"Sempre distante quando o assunto é política italiana, o papa Francisco deixou as amarras do cargo de lado e elogiou duas figuras de destaque do país: o ex-presidente Giorgio Napolitano (2006-2015) e a ex-ministra de Relações Exteriores Emma Bonino (2013-2014).

A quebra do protocolo chama atenção principalmente no caso da ex-chanceler, já que ela é uma das líderes do partido libertário Radicais Italianos e uma conhecida militante da luta pelo direito ao aborto e pela legalização da maconha.

"Entre os grandes da Itália de hoje estão Giorgio Napolitano e Emma Bonino", declarou o Pontífice, fazendo referência ao único presidente reeleito na história da Itália, com quem sempre manteve boas relações.


Jorge Bergoglio elogiou Bonino por ter aproximado a Itália da África, deixando em segundo plano as convicções da política, totalmente contrárias às da Igreja Católica. "É preciso olhar para as pessoas, para aquilo que elas fazem", explicou" [4].

Salmo em reparação (Salmo 6)

"Senhor, não me arguas no teu furor, nem me castigues na tua ira. Tem misericórdia de mim, Senhor, porque sou enfermo; sara-me, Senhor, porque meus ossos estremeceram. E a minha alma turbou-se em extremo, mas Tu, Senhor, até quando ? Volta-te, Senhor, e livra a minha alma, e salva-me pela tua misericórdia.

Porque na morte não há quem se lembre de Ti, e na habitação dos mortos, quem Te louvará ? Estou esgotado à força de tanto gemer, lavarei meu leito com lágrimas todas as noites, regarei com elas o lugar do meu descanso. 

Os meus olhos se turbaram por causa do furor, envelheci no meio de todos os meus inimigos. Apartai-vos de mim, todos os que praticais a iniquidade, porque o Senhor ouviu a voz do meu pranto.

O Senhor ouviu a minha súplica, o Senhor ouviu a minha oração. Sejam confundidos, e em extremo conturbados todos os meus inimigos, retirem-se e sejam num momento cobertos de vergonha".

Veja mais sobre a crise na Igreja:

Papa Francisco contra quem tenta converter os outros para a fé católica. Um "novo" conceito de missionário

Bento XVI diz amar a Igreja cismática, lamenta as excomunhões do passado, e diz crescer na unidade ao rezar junto deles e hereges 

João Paulo II homenageia o herege blâsfemo Martinho Lutero nos quinhentos anos de seu nascimento  

João Paulo II celebra missa com homens e mulheres nus (índios), que ajudam a ler a epístola e a levar as oferendas  

Papa Bento XVI refuta em fotos os que o chamam de "mestre da liturgia"

Clique para entender a crise na Igreja

-----------------------------------------------------
[1] Link: https://www.youtube.com/watch?v=mMWNXAch5eM&feature=youtu.be 
[2] Link: https://incaelo.wordpress.com/2010/02/25/separation-of-church-and-state-but-only-when-it-suits-us/
[3] 2018-01-12, by Michael Hichborn, Link: http://www.lepantoinstitute.org/pope-francis/pope-francis-awards-architect-safe-abortion-fund-pontifical-honor/
[4] "Papa elogia ex-ministra italiana pró-aborto", Agência ANSA. Link: http://www.jb.com.br/internacional/noticias/2016/02/08/papa-elogia-ex-ministra-italiana-pro-aborto/