João Paulo II e Paulo VI aprovaram caso de communicatio in sacris ativa, um no CDC, outro por aprovação de documento

Sobre communicatio in sacris ativa, ver o artigo com compilados da Tradição:

É lícito receber de a-católicos sacramentos, sacramentais ou ir ao culto destes em algum caso? Communicatio in Sacris ativa

O Papa polonês, ao promulgar o Cân.844, § 2. do novo Código de Direito Canônico, disse que se pode buscar a eucaristia com ministros a-católicos "em cujas Igrejas existam" "se a necessidade ou utilidade espiritual o aconselhar", não especificando o que é essa "necessidade ou utilidade".

Outro ato do mesmo Papa neste sentido foi a aprovação de um Diretório Ecumênico [1] em 1993, o qual, apesar de não permitir ecumenismo ou communicatio in sacris ativa diretamente, exalta no primeiro parágrafo um antigo diretório, aprovado por Paulo VI, e notório por ter dito que é válido cumprir ocasionalmente o preceito dominical em liturgia a-católica oriental [2].

Salmo em reparação (Salmo 6)

"Senhor, não me arguas no teu furor, nem me castigues na tua ira. Tem misericórdia de mim, Senhor, porque sou enfermo; sara-me, Senhor, porque meus ossos estremeceram. E a minha alma turbou-se em extremo, mas Tu, Senhor, até quando? Volta-te, Senhor, e livra a minha alma, e salva-me pela tua misericórdia.

Porque na morte não há quem se lembre de Ti, e na habitação dos mortos, quem Te louvará? Estou esgotado à força de tanto gemer, lavarei meu leito com lágrimas todas as noites, regarei com elas o lugar do meu descanso. 

Os meus olhos se turbaram por causa do furor, envelheci no meio de todos os meus inimigos. Apartai-vos de mim, todos os que praticais a iniquidade, porque o Senhor ouviu a voz do meu pranto.

O Senhor ouviu a minha súplica, o Senhor ouviu a minha oração. Sejam confundidos, e em extremo conturbados todos os meus inimigos, retirem-se e sejam num momento cobertos de vergonha".

Veja mais sobre a crise na Igreja:

Papa Francisco contra quem tenta converter os outros para a fé católica. Um "novo" conceito de missionário

Bento XVI diz amar a Igreja cismática, lamenta as excomunhões do passado, e diz crescer na unidade ao rezar junto destes e outros hereges 

Concílio Vaticano II aprovou a liberdade religiosa repudiada pela tradição católica  

João Paulo II celebra missa com homens e mulheres nus (índios), que ajudam a ler a epístola e a levar as oferendas  

Papa Bento XVI refuta em fotos os que o chamam de "mestre da liturgia"

Clique para entender a crise na Igreja

-----------------------------------------------------
[1] Assinado pelo Cardeal Cassidy, 1993. Link: http://www.vatican.va/roman_curia/pontifical_councils/chrstuni/documents/rc_pc_chrstuni_doc_25031993_principles-and-norms-on-ecumenism_en.html
[2] Father Edward McNamara, LC, ROME, 18 March 2014 (ZENIT). Link: http://www.ewtn.com/library/Liturgy/zlitur486.htm