A falsa aparição de "Nossa Senhora" de Akita

"Eu fui, como de costume, para 
Capela abrir o Tabernáculo"
Começa a suposta aparição 
quando uma mulher, a Irmã Agnes,
ia abrir o Tabernáculo...
para fazer mais o que?
No seu penúltimo ano de vida, Plinio Corrêa de Oliveira, ouvindo partes das mensagens da suposta aparição de Nossa Senhora em Akita, Japão, fez um apelo para que seus discípulos fizessem uma comissão para estudar a matéria, "para podermos formar um juízo pessoal".

Esse apelo não foi cumprido em vida dele.

De lá para cá, tudo em português que se consegue ter em mãos são alguns opúsculos de estudo tão superficial quanto o que foi apresentado ao Dr.Plinio, isto é, uma apresentação das mensagens de Akita que, em geral, como costuma ser com falsas mensagens, são meras reciclagens e repetições de profecias já conhecidas e admitidas pela Igreja, o que não causa suspeita em nenhum conhecedor delas.

Foram estas as palavras do líder católico em 1994:

“A primeira coisa que opinamos é a seguinte, é preciso… Há anos que se vem falando dessa aparição e que eu tenho algum desejo de conhecer. Mas, com excesso de ocupações, etc., etc., a coisa foi ficando.

É preciso nós nos empenharmos com urgência a ter essa documentação para podermos formar um juízo pessoal a respeito dela. Porque me parece que tudo quanto ela diz é razoável, está dentro das perspectivas que nós temos visto (...).


Eu acho que se deve ir mais longe, que se deve fazer uma comissão dos que possam fazer uma espécie de análise completa, leitura, etc (...).


Porque nas circunstâncias em que estamos não se pode contemplar isso de longe, como algo aparecido no Japão, para se dar num futuro muito longo, muito distante.“Como é distante o Japão e portanto não é o momento de pensar nisso agora, etc”.


A coisa mudou e é preciso diretamente entrar na análise do caso” (Reunião de Recortes, 11/6/94, Sábado).

Em honra ao Sr.Dr.Plinio e atendendo este pedido de estudo nunca atendido, publicamos este curto mas suficientemente demolidor artigo de toda a falácia de Akita.

Para ver o tedioso documentário que citamos algumas vezes aqui, eis aqui os links:

(espanhol): https://gloria.tv/video/32YRdUHMDqax1SmQn32timwMw

(inglês): https://gloria.tv/video/rFH1Mzn62Gkx4CfERpCioedrX


1. A Aparição e imagem de Akita é baseada na aparição e imagem de "Nossa Senhora de Todas as Nações", de Amsterdam, condenada pela Santa Sé, que proibiu a veneração e divulgação de qualquer coisa relacionada com ela. Como a imagem e mensagem de Akita é baseada nesta, é igualmente proibida

John Bird, um produtor de filmes escrevendo para o 101 Times, nos relata:

"No final dos anos 60, a Madre Superiora do Instituto [Instituto das Servas da Eucaristia, onde teve lugar a suposta aparição], Irmã Kostake, estava seriamente doente. Elas (Instituto) conseguiram alguma água de Lourdes para ela, que foi miraculosamente curada. Em ação de graças decidiram mandar fazer uma estátua da Virgem Maria para colocar na pequena capela delas. Uma das irmãs tinha uma santa imagem de uma pintura feita por um artista alemão das aparições em Amsterdam em 1946 onde Nossa Senhora apareceu para uma visionária chamada Ida (...). Lá Nossa Senhora se declarou "a Senhora de todas as Nações".

O artista alemão foi encarregado de desenhar uma pintura a aparição de Nossa Senhora, e mesmo que Ida nunca tivesse ficado realmente satisfeita com ela, Nossa Senhora disse que estava bem e a pintura foi completada (...).

As irmãs pegaram a santa imagem que elas tinham em Akita e levaram para um escultor da cidade. Elas sabiam que ele era budista e previamente poderia não ter feito nenhuma obra cristã, então eles falaram para ele usar a imagem como inspiração espiritual e guia. A imagem de madeira que ele fez representa quase inteiramente a imagem da aparição de Amsterdam (...).

No Japão, para minha surpresa e alegria, o Bispo Ito me perguntou se eu sabia como a estátua tinha sido feito e eu respondi negativamente. Ele disse que estava diretamente ligada com as aparições em Amsterdam" [1].

Declaração do Santo Ofício

"Roma, 25 de Maio de 1974

Em relação às alegadas aparições e revelações de "Nossa Senhora de Todas as Nações", ditas que teriam tido lugar em Amsterdam, a Sagrada Congregação da Doutrina da Fé considera aconselhável fazer esta seguinte declaração.

No dia 7 de Maio de 1956, o Bispo da Diocese de Haarlem (Holanda), após cuidadosa avaliação do caso concernente às supostas aparições e revelações de "Nossa Senhora de Todas as Nações", declarou que ele "encontrou nenhuma evidência da natureza sobrenatural das aparições". Ele, portanto, proibiu a veneração pública da imagem de "Nossa Senhora de Todas as Nações", e a divulgação dos escritos que atribuíam uma origem sobrenatural a estas aparições e revelações.

No dia 2 de Março de 1957, o mesmo Prelado repetiu este pronunciamento. O Santo Ofício, numa carta datada de 13 de Março do mesmo ano, aplaudiu a prudência e cuidado pastoral do Bispo e aprovou as medidas tomadas. Ainda, em resposta a um pedido do Bispo de Haarlem, datado de 29 de Março de 1972, a Sagrada Congregação da Doutrina da Fé, em 24 de Maio do mesmo ano, confirmou a decisão prévia sobre a matéria.

No presente momento, após um desenvolvimento e exame mais recente e profundo do caso, a Sagrada Congregação da Doutrina da Fé confirma pela presente notificação o julgamento já expressada pela autoridade eclesiástica competente, e convida os sacerdotes e o laicato a descontinuar toda forma de propaganda em relação às supostas aparições e revelações de "Nossa Senhora de Todas as Nações" [2].

2. Algumas Heresias e erros escandalosos da aparição de Amsterdam, na qual Akita é inspirada

Tiradas de um site que tem como fonte os livros da "vidente", Ida Peerdeman [3].:

Falsas profecias

"Em 31 de Maio de 1954, a mesma "Senhora de todas as Nações" predisse que o Papa Pio XII proclamaria o dogma antes de sua morte.

(Pgs. 77-78-79) 1953 é o ano que Nossa Senhora das Nações será declarada e a destruição do mundo acontecerá".

Irreverência

(Pg 30) "Me chame somente de A Senhora"

Comunismo

(Pg 14) "Eu vejo o seguinte: grandes ondas vermelhas [Comunismo] que penetram cada vez mais profundamente". A Senhora diz, "Isto é bom".

Modernismo

(Pg 27) "Por que Roma não busca algo meios mais modernos e por que eles não trabalham de um modo mais atualizado? Eles deveriam tirar vantagem destes meios para ganhar a mente do mundo".

(Pg 5) "Uma informação mais profunda é necessária, uma movendo com os tempos, mais atualizada, mais social na sua apresentação". A Senhora aponta para a pomba preta, dizendo, "Este é o espírito antigo, que deve dar lugar ao novo".

(Pg 38) "Eu sou a Senhora, Maria, Mãe de Todas as Nações. Você pode dizer, "Senhora de Todas as Nações", ou "Mãe de Todas as Nações", que um dia foi Maria [ela não é mais?].

(Pg 61) "A Igreja é a Comunidade das Nações" [agora fica claro o título que "ela" se dá]. 

3. Exames do tipo sanguíneo tirados do sangue e lágrima escorrido da imagem de Akita se contradizem

Houve três descobertas segundo o filme sobre a Aparição, A Hill of Redemption:

1) O grupo sanguíneo (do sangue que saiu da mão da estátua de Akita no dia 6 de Julho de 1973) era do Grupo B.

2) As lágrimas e o suor (da estátua) eram do Grupo AB durante a primeira análise (as primeiras lágrimas foram no dia 4 de Janeiro de 1975).

3) Mais tarde, uma segunda análise no Hospital de Junshin, identificou o sangue (de outra amostra de lágrimas retiradas no dia 22 de Agosto de 1981) como sendo do Grupo O.

Sabemos que o Grupo Sanguíneo de Nosso Senhor Jesus Cristo era AB. O sangue sob o Santo Sudário de Turim e o Sudário de Oviedo, e do milagre de Lanciano, e outros casos, eram todos do Grupo AB. Nosso Senhor nunca mudou de Grupo Sanguíneo de análise para análise, nem ao longo dos séculos. Por que a Virgem Maria, Mãe Dele, teria isto?

4. Primeira e oficial estátua "milagrosa" feita por um budista

O blog francês Avec l'Immaculée, contrário à aparição, argumenta: "Uma vez que o modelo da imagem estava escolhido, a irmã superiora do convento chamou um escultor budista que só tinha esculpido imagens budistas. Ela o disse para seguir o modelo da imagem de Nossa Senhora de todas as Nações de Amsterdam, o que o escultor fez. Um escultor budista é uma pessoa que esculpe ídolos ao longo do dia. Os escultores budistas recitam preces nas estátuas que esculpem? Não sabemos. É possível. Originalmente, era preciso ser monge para ser escultor. Nos perguntamos se ritos e preces foram feitos na estátua de Akita" [4].

5. A estranha morte rápida do budista escultor e sua conversão reforçando discurso ecumênico

Mas pouco tempo depois, em uma partida de golf o escultor sentiu subitamente uma dor brutal e violenta no pescoço (sem causa exterior aparente) e no mesmo dia morreu de uma crise cardíaca, recebendo o batismo antes da sua morte [5]. É de se imaginar o quanto esta morte estranha reforça um discurso ecumênico de querer que hereges e pagãos façam imagens, e outras coisas importantes da Igreja (afinal, seria de grande importância a imagem oficial de uma aparição da Virgem Santíssima, se fosse verdadeira). 

O quanto isso não corroboraria um discurso de "deixa-o fazer a catequese, música litúrgica, etc, etc, Nossa Senhora irá convertê-lo, assim como fez com o escultor em Akita"? 

6. A vidente estava indo abrir o Tabernáculo e tocar a Hóstia Santa (ou no Ostensório) quando começaram os "milagres"

A Irmã Agnes fala das primeiras manifestações sobrenaturais em vídeo ainda existente na internet: "Um dia, em meados de Junho, antes da Madre sair, ela me falou para ir rezar diante do Santíssimo Sacramento. Eu fui, como de costume, para abrir a capela abrir o tabernáculo. Quando eu subi no altar, uma luz subitamente brilhou (...)" [6].

Portanto, a irmã ia subir para abrir o tabernáculo, o que não é permitido para uma mulher, e fazer o que, senão tocar no cálice do Santíssimo Sacramento? Isto se considerarmos que ela de fato não ia tocar na própria Hóstia Sagrada para colocar no Ostensório ou seja lá onde. E Deus manifestou milagres de luz, mas esqueceu de dizer que não era para mulher alguma mexer no tabernáculo?

O blog Avec l'Immaculée testemunha: "Há um outro problema. Na internet, se trabalhou duro para fazer desaparecer um vídeo representando a Irmã Agnès Sasagawa tocando demoradamente a hóstia Santa. Nós vimos com nossos próprios olhos há um ano na internet, e atualmente é impossível encontrar este vídeo. Se algum de nossos leitores achar este vídeo, nós o seríamos muito agradecidos se nos enviar o link. Nos perguntamos se não é um pedaço da versão antiga da fita cassete A Hill Of Redemption [documentário sobre as aparições] que teria sido modificada na nova versão" [7].

É curioso que a Irmã tenha recebido uma espécie de estigma na mão neste período, mas em nenhum momento ela tenha dito que teria sido em razão de pôr a mão aonde não deve.

Além disso, um livro favorável a esta aparição prova estas coisas na sua apresentação que se vê no site da Amazon.com: "em 1973, Irmã Agnès Sasagawa reportadamente testemunhou a Sagrada Eucaristia emitir luzes deslumbrantes (...)" [8]. Juntando uma coisa com a outra, se ela viu a Eucaristia, é porque abriu o tabernáculo e abriu o Cálice ou viu o ostensório aonde estava o Santíssimo, pelo menos.

Por fim, John M. Haffert conta que "a irmã tinha recebido autorização para abrir a porta do tabernáculo para um tempo de adoração" [9]. Nisso fica provado que ela ia tocar na Sagrada Eucaristia (ou no ostensório), já que abrir o tabernáculo para adoração significa buscar a Hóstia Santa. Pensar que foi diferente mostraria igualmente uma contradição, pois continuaria a ser adoração da Hóstia Santa escondida se se deixasse somente a porta do tabernáculo aberta. Ou talvez nos indique uma superstição ao modo carismático de achar que é piedoso a um leigo deixar aberta esta porta.

7. O anjo da guarda era mulher

A "vidente" ouviu, no dia 6 de Julho de 1973, uma voz que a chamava para a capela para rezar.

"Ela [suposto anjo da guarda] tem me guiado desde então"
Segundo o autor John M.Haffert, favorável a esta falsa aparição:

"o anjo, aparecendo à irmã Agnes na forma de uma mulher, se identificou como o anjo guardião dela" [10].

Evidentemente, é por isso que no documentário Hill of Redemption, na nova versão que ainda se encontra na internet, se lê: "ela tem me guiado desde então" [she has guided me ever since], em relação ao anjo. Em inglês fica evidente que não foi erro de tradução, mas que ela falava assim antes, mas foi cortada, por causa da nova versão do documentário.

Mais uma suspeita aparece pois nunca na história da Igreja um anjo apareceu sob a forma de mulher, muito menos dando a impressão de ser uma mulher falecida como foi neste caso, em que a irmã pensou que era uma antiga conhecida dela (Deus saberia que daria esta impressão).


-------------------------------------
[1] John Bird, "The Amsterdam Link with Akita", in The 101 Times, Vol.2, No.1, Spring, 1990. Contendo artigos de John M.Haffert, Fr.Stefano Gobbi, The Medjugorje Star. Editora: Rosalie A.Turton. Link: https://docs.google.com/file/d/0BxBB9ioLRyB1WTAyWkoyLVhJdk0/edit
[2] Link: http://www.vatican.va/roman_curia/congregations/cfaith/documents/rc_con_cfaith_doc_19740525_signora-amsterdam_en.html
[3] "The Messages of the Lady of All Nations"e 'Eucharistic Experiences", Ida Peerdeman, Queenship Publishing, conforme citado por "Who Once Was Mary, The Lady of all Nations", Rick Salbato. Link: http://www.unitypublishing.com/jan1_99.html
[4] Link: http://aveclimmaculee.blogspot.com.br/2013/11/i-que-penser-des-apparitions-dakita.html
[5] Idem.
[6] Vídeo que se encontra em muitos links: https://youtu.be/lAAkEp0BV9Q?t=1098 / https://gloria.tv/video/rFH1Mzn62Gkx4CfERpCioedrX / https://gloria.tv/video/32YRdUHMDqax1SmQn32timwMw
[7] Link: http://aveclimmaculee.blogspot.com.br/2013/11/i-que-penser-des-apparitions-dakita.html
[8] Akita: Mother of God as CoRedemptrix, Francis Mutsuo Fukushima, 1997Link: https://www.amazon.com/Akita-Mother-God-as-CoRedemptrix/dp/1882972309/ref=sr_1_1?ie=UTF8&qid=1523944601&sr=8-1&keywords=Fukushima%2C+Akita%3A+Mother+of+God 
[9] Akita, The Tears and Message of Mary, John M.Haffertt, 1989, Cap.1, pg.12. Link: http://johnhaffert.org/wp-content/uploads/2013/09/Akita.pdf
[10] Idem. Cap.2, pg.23.