Aparição e profecias em Fátima foram previstas cinco séculos antes

A Beata Margarida de Saboia, abadessa, foi testemunha
Margarida de Sabóia
Nossa Senhora de Fátima, rogai por nós!

Extraído de: "O Príncipe dos Cruzados (Vol. I, parte I, 3a edição, Cap. V)".

No dia 16 de outubro de 1454, Soror Filipina estava em seu leito de morte no Mosteiro de Santa Maria Madalena das religiosas dominicanas de Alba, no sul de Turim, Itália.

Em torno do leito dessa dominicana com odor de santidade, acompanhando-a com as orações pelos moribundos, estava toda a comunidade religiosa, a abadessa e fundadora do mosteiro, Bem-aventurada Margarida de Sabóia, e o confessor das religiosas, Pe. Bellini. Eles lavraram um documento endereçado "àquelas pessoas que nos anos futuros lerão estas folhas" [1] Em 2000 as próprias dominicanas de Alba publicaram os documentos relativos ao caso [2].

Esta profecia nós tivemos conhecimento através da Revista Catolicismo (Maio de 2004, No. 641). A seguir, a tradução da revista, com comentários nossos em negrito. 

"Aconteceu que durante a agonia ela [Soror Filipina] recebeu do Céu uma magnificís­si­ma visão ou revelação, durante a qual, diante do Padre Bellini, da Abadessa Fun­dadora e de todas as monjas, manifestou em alta voz coisas ocultas. [...] Raptada por uma alegria celeste, voltando o seu olhar para o alto, saudou nomina­­lmente e em alta voz os celícolas [3] que lhe vinham ao encontro, ou seja: a Santíssima Senhora do Rosá­rio, Santa Catarina de Siena, o Beato Umberto, o abade Guilherme de Sabóia; falava de acontecimentos futuros, prósperos e funestos para a Casa Sabauda, até um tempo, não precisado, de terríveis guerras, do exílio de Umberto de Sabóia em Portugal, de um certo monstro do Oriente, tribulação da humanidade, mas que seria morto por Nossa Senhora do Santo Rosário de Fátima, se todos os homens a tivessem invocado com grande penitência. Depois do que, expirou nos braços da prima, a santa nossa Madre Margarida de Sabóia".

É dito "Nossa Senhora do Rosário" porque com este título Nossa Senhora apareceu em Fátima também: "Eu sou a Senhora do Rosário". 

Já a aparição de Santa Catarina de Siena, e não São Domingos, é notável, já que o último era o fundador, e Santa Catarina, leiga. Pensamos que a razão disso está na missão que esta teve, ao admoestar Papas e Reis como simples leiga, viver em período de grande crise no mundo e no clero. Parece-nos um paralelo com o tempo em que vivemos, o qual Nossa Senhora em Fátima veio anunciar.

O "monstro do Oriente" parece ser claramente o comunismo, podendo ser simbolizado pela Rússia, que Fátima disse que espalharia seus erros pelo mundo. Ora, a Rússia se estende até o Oriente, mas no oriente também há a China comunista, filha dos erros da Rússia. Por outro lado, pode se referir ao perigo islâmico, como falaremos a seguir.

As "terríveis guerras" e" tribulações" nos parece claramente a Bagarre, o Castigo Mundial como temos comentado nos capítulos precedentes. O "monstro" que teria sido morto por Nossa Senhora se os homens fizessem penitência é exatamente o que Ela disse em sua mensagem, caso contrário, a Rússia iria espalhar seus erros, o que aconteceu.

Como também notou a Revista Catolicismo, o exílio do rei Umberto II, citado nessa profecia, verificou-se depois da II Guerra Mundial, poucos anos após a Irmã Lúcia tornar público o conteúdo da mensagem revelada em Fátima, logo, reforça mais ainda o paralelo com os tempos atuais.

"Satanás fará uma guerra terrível, porém perderá, porque a Virgem Santíssima Mãe de Deus e do Santíssimo Rosário de Fátima, 'mais forte que um exército em ordem de batalha', vencê-lo-á para sempre".


Isso escreveu em 1655 uma religiosa, após confirmar tudo quanto dizia o documento sobre a Soror Filipina. Essa religiosa só anotou suas iniciais.

Nossa Senhora de Fátima vencerá: é necessário que seu Imaculado Coração triunfe, é necessário que Ela seja a principal profecia contra os ímpios na Bagarre, e que o mundo fique ciente que é por Ela que se profetizou e derrotou a Revolução, e por isso Ela fundará um Reino, através de seus filhos. Esse Reino será o mundo novo, o Reino de Maria.

Vale notar, como salienta a Revista, que a região de Fátima e vizinhanças foi conquistada dos mouros pela espada do rei D. Afonso, fundador de Portugal. Também diz a lenda que Fátima é um nome árabe da moura convertida ao catolicismo que se casou com um nobre da região e que nomeou estas terras com o nome dela. Assim, Nossa Senhora não precisou falar de islamismo já que sua aparição no local é um tanto simbólica para indicar o fim do islamismo.  


O terceiro documento diz: "Nossa Senhora de Fátima salvará a humanidade [...]. Amém!"

Por isso, a necessidade da sétima aparição prometida pela Virgem Santíssima, conforme visto neste capítulo, além do que já falamos.

Clique aqui para ler mais sobre profecias

Beato Palau profetiza "a mais encarniçada guerra", e a apostasia na ordem civil e espiritual

São Luís Maria Grignion de Montfort profetiza o Reino de Maria e os apóstolos dos últimos tempos

--------------------------------
[1] Il Cervo della Beata Margherita di Savoia, nº 2, 2000, Ano XLVIII, Alba.
[2] Os documentos históricos do Convento de Alba são três. Eles fornecem o fundamento deste artigo. O documento 1 é uma nota manuscrita, acrescentada a um livro de autoria do Pe. Jacinto Baresio, de 1640. Ocupa quatro páginas não numeradas. É datada de 7 de outubro de 1640. Nela se encontra o essencial da revelação. O documento 2 consiste num acréscimo ao caderno, que leva a inscrição: 1624 - Livro no qual se anotam as Missas, Milagres, ex-votos que acontecem diariamente à Beata Margarita de Sabóia em Alba. É datado de 1655. Começa a partir da página 52, e é escrito com "uma caligrafia alta e clara" por uma religiosa que assina Soror C.R.M. Descreve a mesma revelação. O documento 3 consiste em apontamentos da Irmã Lúcia Mantello em 1855. Esta passou brevemente pelo convento e depois tornou-se religiosa salesiana. Ela não conheceu os dois documentos anteriores. Todos os três foram "reencontrados casualmente em 19 de agosto do ano passado [1999]" e publicados em 2000. Link: http://catolicismo.com.br/materia/materia.cfm?IDmat=9A873097-D0B7-B67F-B1D09D778905CD34&mes=Maio2004&pag=3