Papa Francisco não deixou que beijem o anel do pescador de São Pedro, em veneração ao Papado

Recomendamos previamente o seguinte artigo, que mostra fotos do Santo Padre beijando a mão de outros:

Papa Francisco e sua sequência de atos de submissão e pedidos de bênçãos aos cismáticos, hereges, infiéis e ao povo leigo

No dia 25 de Março de 2019, dia de Nossa Senhora da Anunciação, quando o Verbo se fez carne, o Sumo Pontífice esteve na Santa casa de Loreto, na Itália, onde viveu, segundo a Tradição, a Sagrada Família e onde se deu a anunciação do Arcanjo Gabriel.

Neste dia começou a circular um vídeo [1] onde o Papa recusa, com um sorriso diplomático constante em meio a fotos, os fiéis em fila que tentam beijar o anel do pescador de São Pedro, o anel Papado, conforme a tradição milenar dos santos (Papas ou não) fizeram. Abaixo, um flagrante do descontentamento Papal.


A revista Veja, no seu site [2] destacou, entre críticas à Tradição, algumas coisas relevantes que provam que o ato tem sido deixado de lado só do século XX para cá, por Papas pós-conciliares.

"Alguns estudiosos do Vaticano lembraram que nem mesmo Bento XVI, uma referência para os conservadores, e seu antecessor, João Paulo II, gostavam de ter as mãos ou o anel beijados.

“É hora de abandonar a tradição de beijar anéis de bispos. É ridículo e não tem nada a ver com tradição”, comentou o padre jesuíta Russell Pollitt sobre a questão (...).

O Vaticano não explicou o caso. A emissora britânica BBC, contudo, notou que a recusa do papa pode ter sido uma maneira de apressar os cumprimentos dos fiéis (...).

Esta, contudo, não é a primeira vez que o papa Francisco evita que as pessoas beijem a sua mão. Durante visita ao Peru no ano passado, o papa recusou por três vezes as tentativas do ex-presidente do país, Pedro Pablo Kuczynski, de beijar seu anel".

"Questão de higiene"

Apesar de ter feito isto diversas vezes, inclusive com o ex-presidente do Peru, o qual não estava em fila com vários, o porta-voz do Vaticano, Alessandro Gisotti, disse que "Foi uma simples questão de higiene" dado que "havia muitas pessoas na fila e, por isso, o Papa não queria que os fiéis compartilhassem germes entre si, no momento em que repetidamente beijassem a sua mão em curtos intervalos de tempo" [3].

Visita de Santa Teresinha ao Papa

Relata a santa na sua autobiografia que foi em romaria ver o então Papa Leão XIII, e queria nesta ocasião aproveitar para pedir a entrada no Carmelo, pois ainda era jovem. Nossos negritos:

"Domingo, 20 de novembro. Depois de nos vestir segundo o cerimonial do Vaticano (isto é, de preto, com um véu rendado na cabeça), e nos ter adornado com uma medalha de Leão XIII, presa com uma fita azul e branca, fizemos nossa entrada no Vaticano, na capela do Soberano Pontífice. Às 8 horas, nossa emoção foi profunda, ao vê-lo entrar para celebrar a Santa Missa.

Depois de dar a bênção aos numerosos romeiros, reunidos a seu redor, subiu os degraus do santo altar e mostrou-nos por sua piedade, digna do Vigário de Jesus, que era, verdadeiramente, “o Santo Padre”. Eu coração batia muito forte e minhas orações eram muito fervorosas, quando Jesus descia nas mãos do Seu Pontífice (...).

Leão XIII estava sentado numa grande poltrona, vestido simplesmente da batina branca, camalha da mesma cor e solidéu. Ao redor dele estavam cardeais, arcebispos, bispos, mas só os vi vagamente, estando ocupada com o Santo Padre. Desfilávamos diante dele, cada romeiro se ajoelhava, beijava o pé e a mão de Leão XIII, recebia sua bênção e dois guardas o tocavam para indicar-lhe que se levantasse (...).

Um instante depois, eu estava aos pés do Santo Padre. Tendo eu beijado sua sandália, ele me apresentou a mão (...)" [4].

Salmo em reparação (Salmo 6)

"Senhor, não me arguas no teu furor, nem me castigues na tua ira. Tem misericórdia de mim, Senhor, porque sou enfermo; sara-me, Senhor, porque meus ossos estremeceram. E a minha alma turbou-se em extremo, mas Tu, Senhor, até quando? Volta-te, Senhor, e livra a minha alma, e salva-me pela tua misericórdia.

Porque na morte não há quem se lembre de Ti, e na habitação dos mortos, quem Te louvará? Estou esgotado à força de tanto gemer, lavarei meu leito com lágrimas todas as noites, regarei com elas o lugar do meu descanso. 

Os meus olhos se turbaram por causa do furor, envelheci no meio de todos os meus inimigos. Apartai-vos de mim, todos os que praticais a iniquidade, porque o Senhor ouviu a voz do meu pranto.

O Senhor ouviu a minha súplica, o Senhor ouviu a minha oração. Sejam confundidos, e em extremo conturbados todos os meus inimigos, retirem-se e sejam num momento cobertos de vergonha".

Veja mais sobre a crise na Igreja:

Papa Francisco admite bispos comunistas indicados pelo Partido Comunista Chinês. Cardeal Zen chamou acordo de traição

João Paulo II homenageia o herege blâsfemo Martinho Lutero nos quinhentos anos de seu nascimento

Bento XVI diz amar a Igreja cismática, lamenta as excomunhões do passado, e diz crescer na unidade ao rezar junto deles e hereges 

João Paulo II celebra missa com homens e mulheres nus (índios), que ajudam a ler a epístola e a levar as oferendas  

Papa Francisco chamou a Rainha dos Céus de moça normal, uma "moça de hoje"

Clique para entender a crise na Igreja

-----------------------------------------------------
[1] Link: https://www.youtube.com/watch?v=55e58LCv79c
[2] "Papa evita que fiéis beijem seu anel e é criticado por alas conservadoras". 27 mar 2019, 10h49. Link: https://veja.abril.com.br/mundo/papa-evita-que-fieis-beijem-seu-anel-e-e-criticado-por-alas-conservadoras/
[3] Vaticano diz que Papa recuou mão de beijos de fiéis por 'questão de higiene', 28/03/2019. Link: https://oglobo.globo.com/mundo/vaticano-diz-que-papa-recuou-mao-de-beijos-de-fieis-por-questao-de-higiene-23557271
[4] Teresa do Menino Jesus e da Sagrada Face, “Obras Completas”, Loyola / SP, 1997, pp. 167ss