S. Jacinta: "gosto de pensar nêles". A santa fala dos apóstolos dos últimos tempos?

Santa Jacinta de Fátima, rogai por nós!

Veja também:
 
São Luís Maria Grignion de Montfort profetiza o Reino de Maria e os apóstolos dos últimos tempos

Nossa Senhora de La Salette profetiza a vinda dos Apóstolos dos Últimos Tempos

Nossa Senhora do Bom Sucesso prevê: corrupção sacerdotal, impureza do mundo, Castigo Mundial e Restauração por meio Dela


Clique aqui para ler mais sobre o Reino de Maria, Castigo Mundial (Bagarre), Grand-Retour


Extraído de: "O Príncipe dos Cruzados (Vol. I, parte I, 3a edição, Cap. V)".


No livro de Walsh de 1947, o qual relata as aparições de Nossa Senhora de Fátima, e outros assuntos relacionados aos santos Jacinta e Francisco, há um trecho que muitas vezes passou despercebido:


"Era Lúcia quem contava a Olímpia as particularidades da vida interior da filha.


«Que te disse Jacinta, hoje? » sussurrava junto à porta. « Pergunta a Jacinta em que pensa ela quando fica assim tanto tempo com as mãos no rosto, sem se mexer. Perguntei, mas ela sorriu sem responder ».

Respondeu à pergunta de Lúcia:

- Fico pensando em Nosso Senhor e Nossa Senhora e... (aqui falou baixinho uma parte do segredo). Gosto tanto de pensar nêles” [1].


***

Uma vez que todo o segredo possui um caráter trágico, é notável que S. Jacinta se comprazesse em lembrar de algo que só podia dizer a Lúcia, outra vidente e portadora das mensagens da Virgem Santíssima. Assim, é claro que além dos eventos trágicos, há algo de alegria, há algo que faz sorrir, pois o pensamento "neles" alivia.

Isso também disse Plinio Corrêa de Oliveira, quando teve conhecimento desse trecho: "Ora, o segredo é apresentado como uma coisa unitária. Sempre é um segredo, não são os segredos. Há mais: o segredo sendo um segredo terrível, ela não poderia pensar nessa atitude comprazida com que ela pensava aí. É um deleite, é uma distensão, é uma compensação quanto o estado de dor em que ela está." [2]

Na língua portuguesa o plural pode ser de qualquer substantivo, isto é, pessoas, objetos, animais, anjos.
De acordo com as profecias que temos visto nesse volume, o único substantivo no plural que trará alegria em tempos vindouros são os apóstolos dos últimos tempos, nos quais, segundo nossas hipóteses, estão incluídos o Papa Santo e o Grande Monarca, tantas vezes previstos no passado.

É óbvio que Jacinta pode ter se referido aos anjos como portadores de consolo aqui e acolá. Entretanto, esse livro se baseia no conjunto das profecias privadas, as quais, em conjunto, não podem ser recusadas, porque isso equivaleria a uma negação da ação no Espírito Santo na Igreja, como visto no capítulo 1. Ora, os anjos só são citados aqui e acolá, ao contrário dos apóstolos dos últimos tempos. Outros substantivos no plural, os quais podem se encaixar na definição de Santa Jacinta, como objetos ou animais, são ainda menos citados que os anjos, se é que são citados nas profecias que avaliamos.

Por isso, cremos que o "gosto de pensar nêles" se refere aos apóstolos dos últimos tempos, que possuem íntima relação com Plinio Corrêa de Oliveira, como demonstrado nesse volume. Nada mais conveniente do que a providência dispor que o próprio Dr. Plinio conhecesse esse trecho, portanto.

Também notamos como esse ato de comprazimento de S. Jacinta não se harmoniza com a terceira parte do segredo, conforme foi revelado pelo Vaticano sob João Paulo II, uma vez que esta fala somente de símbolos trágicos, e não há referência a algo no plural que traga alegria.

Por fim, notamos como essa observação reforça três hipóteses: 1 - S. Jacinta recebeu revelações privadas sobre os apóstolos dos últimos tempos, o que foi confundido pelo autor como parte do segredo. Pelo menos Lúcia, dos outros videntes, teve algum conhecimento dessas revelações, como o diálogo mostra. 2 - O segredo foi modificado de alguma forma, conforme alguns sustentam. 3 - O segredo não foi divulgado inteiramente, que é a hipótese que achamos mais plausível e que sustentamos mais adiante ao final dessa série de artigos sobre Nossa Senhora de Fátima e eventos relacionados.

Hipótese sobre a existência do texto faltante do Segredo de Fátima


---------------------------------
[1] Nossa Senhora de Fátima, William Thomas Walsh, 2a edição, Edições Melhoramentos, Cap. XVI. Conferido na versão de 1947 em inglês, em: https://catolicosalerta.files.wordpress.com/2017/05/william-thomas-walsh-our-lady-of-fatima-1947.pdf
[2] 7 de julho de 1979, sábado, Conversa no almoço