A libertinagem no sacerdócio e no mundo trará a confusão nos povos, segundo profecia da Beata Canori Mora

Isabel Canori Mora (1774-1825)

Revelação recebida no dia 7 de junho de 1815

[negritos nossos] 

Corrupção dos sacerdotes


"No dia 24 de fevereiro de 1814, (...) após receber a Santíssima Comunhão, os três santos anjos voltaram a se apresentar diante de mim.

Conduziram-me ao já referido subterrâneo. Com as tochas acessas que seguravam na mão, eles me faziam ver o que era feito na escuridão daquele local.

Vi muitos ministros do Senhor que se despojavam uns aos outros. Raivosos, eles arrancavam os paramentos sagrados.

Vi serem derribados pelos próprios ministros de Deus os altares consagrados. Eu os vi espezinhar com muito desprezo os paramentos sagrados. 

E por isso o primeiro castigo: a confusão dos povos

Através de uma pequena janela eu vi o miserável estado dos povos. Que confusão! Que caos! Que ruína! Não tenho palavras para explicá-lo. "

Crise na Igreja: eclesiásticos perseguindo a lei de Deus


“No dia 26 de janeiro de 1815, fui levada pelos santos anjos que costumam me favorecer a um lugar subterrâneo, onde pelas tochas acesas que conduziam nas mãos pude descobrir a perseguição oculta que é feita por muitos eclesiásticos contra Deus. Sob manto do bem, perseguem a Jesus crucificado e seu Santo Evangelho.

Eu os via como lobos enraivecidos que maquinavam derrubar o chefe da Igreja de seu trono, procuravam por todas as formas jogar por terra a Igreja Católica. 

Libertinagem dos costumes no mundo 

"Em 15 de novembro de 1818, durante as orações, (...) repentinamente foi-me mostrado o mundo. Eu o via submerso na confusão, sem ordem nem justiça.

Os sete vícios capitais desfilavam em parada triunfal, e por toda parte reinava a injustiça, a fraude, a libertinagem e toda espécie de iniquidade.

O povo estava entregue aos maus costumes, sem fé, sem caridade, totalmente imerso na crápula e nas perversas máximas da filosofia moderna. Todos os povos tinham mais a fisionomia de animais que de homens!"


-----------------------
fonte:
Blog do Sr.Luis Dufaur
Fontes: Impresso: —Bem-aventurada Isabel Canori Mora (1774–1825) "La mia vita nel Cuore della Trinità — Diario della Beata Elisabetta Canori Mora, sposa e madre", Libreria Editrice Vaticana, 1996, 765 pp. Imprimatur do Vicariato de Roma, Pe. Luigi Moretti, secretário-geral, 31-8-1995"
Manuscrito: MS 132, igreja de San Carlo alle Quattro Fontane, Roma.
Versão digital: — Intratext. http://www.intratext.com/IXT/ITA1070/.