Beato Bartolomeu Holzhauser vê a nossa Era no apocalipse: heresia, guerras, castigo e no fim a restauração

Veja também: Cap. I: Doutrina católica sobre as revelações públicas e particulares
  
Cap. V: Critérios desta seleção e da supressão de outras profecias, como a dos Papas, Garabandal e Medjugorje, etc.

Extraído de: "O Príncipe dos Cruzados (Vol. I, parte I, 3a edição, Cap. V)".

Venerável Bartolomeu Holzhauser (1613-1658) foi um padre Alemão visionário que escreveu uma interpretação ao livro do Apocalipse.

Por vezes este sacerdote é tratado de Beato Holzhauser, talvez por um equívoco proveniente da inicial de seu nome. Assim, o "B" do Pe. B. Holzhauser foi lido como abreviando Beato em lugar do correto Bartolomeu.

Embora notando esse detalhe, nessa série de artigos continuaremos a tratá-lo de Beato, por causa de sua fama de santidade, já grande durante sua vida, mas sem querer nos adiantar ao julgamento da Santa Igreja.


Também é preciso notar que o Venerável Holzhauser estipulou uma data (começo do século XX) para o tempo do anti-Cristo baseando-se na profecia dos Papas e, ao que parece, em um cálculo da duração média dos Pontificados em seu tempo.

Isso em nada obsta ao seu dom visionário e interpretativo pois, como vimos no capítulo I, teólogos antigos já trataram de casos de santos que disseram ter recebido revelações sobre a vinda do anti-Cristo em seu tempo.

Quanto à profecia dita de S. Malaquias sobre a lista dos Papas, já opinamos sobre seu valor e história no começo deste capítulo V, assim como outras aparições como Garabandal, que nela se fundam.

Os Bollandistas, sociedade mais antiga quase exclusivamente constituída por jesuítas com a finalidade de estudar a vida dos santos, escreveu sobre o venerável: "Hozhauser deixou entre outras obras uma interpretação do Apocalipse de São João (...) que apresenta uma concordância tão admirável dos tempos e dos acontecimentos, que os outros comentários desse livro sagrado em comparação com o seu não passam de brincadeira de crianças”. (Les Petits Bollandistes, sétima edição, 1878, tomo 6, página 229).


Livro do Apocalipse, Capítulo III. Negritos nossos.

1. Ao anjo da igreja de Sardes, escreve: Eis o que diz aquele que tem os sete Espíritos de Deus e as sete estrelas. Conheço as tuas obras:

A quinta idade da Igreja começa sobre o império de Carlos V e do Papa Leão X, por volta do ano 1520. Ela durará até o Papa santo e o Monarca poderoso que virá em nossa idade, e será chamado o auxílio de Deus, isto é, a restauração de todas as coisas.

Uma Era de Castigos, a Igreja Latina cheia de heresias


A quinta idade é uma idade de aflição, desolação, humilhação e de pobreza para a Igreja, e que pode ser chamada com razão de uma Era purgativa (purgativus). Pois é nesta era que Jesus purificou e purificará seu trigo pelas guerras cruentas, pelas seduções, pela fome e a peste, e por outras calamidades horríveis, afligindo e empobrecendo a Igreja Latina por muitas heresias, e também pelos maus cristãos que Dela farão desaparecer um grande número de bispos, e de mosteiros quase incalculáveis (...), etc. A Igreja se verá oprimida e empobrecida pelas imposições e abusos dos príncipes católicos (...).

Porque a Igreja é humilhada e aviltada, porque ela é blasfemada pelos hereges e pelos maus cristãos, seus ministros são desprezados (...). Isso porque Deus purificará seu trigo e jogará a palha ao fogo, enquanto recolherá o bom trigo para colocar no celeiro. Enfim, a quinta idade da Igreja é uma idade de aflição, de exterminação, de defecção cheia de calamidades. Porque restarão poucos cristãos sob a terra que terão sido poupados do ferro, da fome e da peste (...).

A Igreja de Sardes é um tipo de quinta idade. Porque o nome "Sardes" significa princípio de beleza, isto é, princípio e da perfeição que seguirá na sexta idade. Com efeito, as tribulações, o empobrecimento e outras adversidades são o começo e a causa da conversão dos homens, como o temor de Deus é o princípio da sabedoria. (...)

Nessa Era abunda a sabedoria, o espírito do conselho, e por isso a tecnologia, e outros avanços intelectuais


Nessa idade se relaciona também com o quinto espírito do Senhor, que é o espírito do conselho. Pois Ele se serve desse espírito para afastar as calamidades, ou para evitar os maiores males (...).

A quinta idade idade é também uma prefigurada pela quinta época do mundo, que durou desde a morte de Salomão até o cativeiro da Babilônia. Com efeito:


A Igreja latina praticamente toda cheia de heresias


a. Do mesmo modo que na quinta época do mundo Israel caiu na idolatria pelo conselho de Jeroborão, e só restarão Judá e Benjamin no culto do verdadeiro Deus; assim também, na quinta idade, uma muito grande parte da Igreja Latina abandonará a fé e cairá em heresias, não sobrando na Europa senão um pequeno número de bons católicos.

Por causa disso o Castigo.
Que virá principalmente dos Turcos.

b. Por causa dessa conduta a sinagoga e toda a nação judaica foi afligida pelos pagãos e foi frequentemente entregue à pilhagem; do mesmo modo agora, os cristãos, o império romano e outros reinos, de algumas calamidades não serão afligidos? (...).

c. Do mesmo modo que os Assírios vieram da Babilônia com os Caldeus para tomar Jerusalém, destruir o templo, incendiar a vila, despojar o santuário e conduzir o povo de Deus ao cativeiro, etc; também, nesta quinta idade, não devemos temer que os Turcos farão dentro de pouco tempo, e que eclodirão os planos sinistros contra a Igreja Latina, e isso por causa de nossos crimes e nossas maiores abominações?

Ninguém se importará com a doutrina, cada vai querer mover-se pelos instintos


d. (...) Ora, é assim que, nessa miserável idade da Igreja, se relaxará sobre os preceitos divinos e humanos, e que a disciplina será contrariada; os santos cânones serão tidos por nada, e as leis da Igreja não serão melhor observadas pelo clero, tanto quanto as leis civis pelo povo. Disso nós somos como os répteis sob a terra e no mar, e como as aves no céu [N.T: referindo-se ao quinto dia do Gênesis, com o qual Holzhauser faz um paralelo com a quinta idade]: cada é impulsionado para crer e fazer o que quiser, segundo o instinto da carne. [1]

CLIQUE PARA VER MAIS: Profecias Católicas


Beato Bartolomeu Holzhauser: no Apocalipse a vinda da sexta idade da Igreja, e sua maior glória antes do anti-Cristo

-------------------------------
[1] Livro I, Seção III, Cap.III, pg. 152-158 "Interprétation de l'Apocalypse" par le Vénerable Serviteur de Dieu Barthélemy Holzhauser, traduit du latin par le Chanoine de Wuilleret, Librairie de Louis Vives, Éditeur, Paris, 1856.