A Escritura, a Igreja e os Santos dizem se o homem veio de Adão ou do macaco ou de outro animal ?

Adão nomeando os animais
A intenção deste estudo é mostrar o erro de muitos católicos que atualmente acreditam ser uma fantasia dizer que o homem não veio de um homem criado diretamente por Deus, chamado Adão nas Escrituras. Já consideramos definido que o animal não tem a alma imortal do homem, o que faria esta alma algum momento seria conferida ao homem, portanto a hipótese materialista não é levada em conta aqui. A prova da imortalidade da alma, existindo somente para o homem, já é tomada como certa aqui.

Em outro lugar provaremos as sentenças aqui mostradas e pré-estabelecidas filosoficamente, e através de embasamento científico, e então veremos se é possível
um animal sofrer mutações, e com estas mutações mudar ou não de espécie, se o mundo tem tantos milhões de anos, ou se há evidência científica para todos os casos que estipulamos.

Começamos esta questão por colocar as alternativas e as sub-alternativas relacionadas:


1.O homem veio do macaco
ou de outro animal.


1.1.Isto se fez
aos poucos, por mecanismos naturais ou intervenção divina à conta-gotas, se diferenciando deste seu ancestral.

1.1.1.Deus conferiu a alma quando alcançou o homem um desenvolvimento determinado.

1.1.1.1.Então o homem passou a entender a lei divina e obedecê-la.

1.1.1.2.Só depois de um tempo o homem
passou a entender a lei divina e obedecê-la.

1.1.2.Deus conferiu a alma ao mesmo tempo mudando a estrutura do homem.

(aqui valem duas sub-alternativas iguais a 1.1.1.1 e 1.1.1.2) 


1.2.No sentido que ele seria gerado como este ancestral naturalmente, mas Deus agiu diretamente e o criou como homem.

1.2.1.Logo em seguida Deus conferiu a alma imortal. 

1.2.2.Demorou um tempo até que o homem tivesse sua alma, isto, a espécie se reproduziu, ou pelo menos o primeiro homem viveu sem alma durante certo tempo.

2.O homem não veio do macaco ou de outro animal, mas Deus agiu diretamente e o criou como homem.

2.1.Logo em seguida Deus o forneceu a alma: o homem não viveu sem ela.

2.2.O homem viveu um tempo sem alma, como animal, até que Deus a forneceu.


Note-se que o mesmo teria que ser feito para o outro sexo (seja homem ou mulher, dependendo de quem foi criado primeiro), mas nós não trataremos disto, porque se refutamos as alternativas tal coisa não importa mais.

Primeiro vamos provar certas sentenças, depois comparamos elas em relação às alternativas.


-O primeiro homem, Adão, foi criado por Deus diretamente do barro à imagem e semelhança de Deus, isto é, com alma vivente e inteligência, e em seguida a mulher foi feita.


Sagrada Escritura

Deus fez o homem com inteligência e vontade própria desde o princípio:
"Façamos o homem à nossa imagem e semelhança" Gn 1, 26
 


"E criou Deus o homem à sua imagem; criou-o à imagem de Deus, e criou-os varão e fêmea" Gn 1, 27


"O Senhor Deus formou, pois, o homem do barro da terra, e inspirou no seu rosto um sopro de vida, e o homem tornou-se alma (pessoa) vivente" Gn 2, 7 


"Como está escrito: O primeiro homem, Adão, foi feito alma vivente (Gn 2,7); o segundo Adão é espírito vivificante". I Cor 15, 45

Adão foi feito único,
mas isto não seria possível se ele tivesse pouca diferença entre o último animal do qual ele evoluiu. "Adão pôs nomes convenientes a todos os animais, a todas as aves do céu, e a todos os animais selváticos. Mas não se achava para Adão um adjutório semelhante a ele". Gn 2, 20.
 
O primeiro a ser criado foi Adão, depois Eva:
"Não permito à mulher que ensine nem que se arrogue autoridade sobre o homem, mas permaneça em silêncio. Pois o primeiro a ser criado foi Adão, depois Eva. E não foi Adão que se deixou iludir, e sim a mulher que, enganada, se tornou culpada de transgressão". I Tm 2, 12-14


"Respondeu-lhes Jesus: Não lestes que o Criador, no começo, fez o homem e a mulher". Mt 19, 4

"Mandou, pois, o Senhor Deus um profundo sono a Adão: e, enquanto ele estava dormindo, tirou uma das suas costelas, e pôs carne no lugar dela. E da costela, que tinha tirado de Adão, formou o Senhor Deus uma mulher, e a levou a Adão". Gn 2, 21-22
.

Papas e a Igreja
 
Papa Pelágio I na sua carta de 561 ao Rei Childeberto I:

Por isso eu confesso que (...) Adão e sua mulher, que não nasceram de outros pais, mas foram criados, um do barro da terra, o outro da costela do homem (...)" [1].

IV Concílio de Latrão (1215) confirmado e repetido pelo Concílio Vaticano I e Paulo VI afirma que Deus fez o homem no principio das coisas, não há intervalo entre o aparecimento do homem e das outras coisas:

"Deus do começo do tempo fez tudo simultaneamente (simul) de uma vez só do nada ambas as ordens de criaturas, as espirituais e corporais, isto é, a angélica e a terrestre, e então (deinde) a criatura humana, que compartilha de ambas as ordens, sendo composto de espírito e corpo" [2].


Leão XIII afirma que Adão foi criado do barro, e Eva veio de Adão, tudo por obra Divina:

"Recordamos coisas conhecidas de todos e de qual não há dúvida: depois que no sexto dia da criação formou Deus ao homem do barro da terra e infundiu no seu rosto o sopro da vida, quis dar-lhe uma companheira, tirada admiravelmente da costela do mesmo enquanto dormia" [3].

 
Pio XII condena a tese de que Adão seria o conjunto dos primeiros pais, ou haveria na terra homens não descendentes dele, mas ao mesmo tempo não proíbe as investigações dos evolucionistas, contanto que eles estejam dispostos à obedecer a palavra final da Igreja:

"36. Por isso o magistério da Igreja não proíbe que nas investigações e disputas entre homens doutos de ambos os campos se trate da doutrina do evolucionismo, que busca a origem do corpo humano em matéria viva preexistente (pois a fé nos obriga a reter que as almas são diretamente criadas por Deus), segundo o estágio atual das ciências humanas e da sagrada teologia, de modo que as razões de uma e outra opinião, isto é, dos que defendem ou impugnam tal doutrina, sejam ponderadas e julgadas com a devida gravidade, moderação e comedimento, contanto que todos estejam dispostos a obedecer ao ditame da Igreja, a quem Cristo conferiu o encargo de interpretar autenticamente as Sagradas Escrituras e de defender os dogmas da fé. Porém, certas pessoas, ultrapassam com temerária audácia essa liberdade de discussão, agindo como se a própria origem do corpo humano a partir de matéria viva preexistente fosse já certa e absolutamente demonstrada pelos indícios até agora achados e pelos raciocínios neles baseados, e como se nada houvesse nas fontes da revelação que exigisse a máxima moderação e cautela nessa matéria.

37. Mas, tratando-se de outra hipótese, isto é, a do poligenismo, os filhos da Igreja não gozam da mesma liberdade, pois os fiéis cristãos não podem abraçar a teoria de que depois de Adão tenha havido na terra verdadeiros homens não procedentes do mesmo protoparente por geração natural, ou, ainda, que Adão signifique o conjunto dos primeiros pais; já que não se vê claro de que modo tal afirmação pode harmonizar-se com o que as fontes da verdade revelada e os documentos do magistério da Igreja ensinam acerca do pecado original, que procede do pecado verdadeiramente cometido por um só Adão e que, transmitindo-se a todos os homens pela geração, é próprio de cada um deles" [4].


João Paulo II é tomado por alguns como o Papa que aceitou o evolucionismo, mas na terceira homilia no dia 29 de Janeiro de 1986 chamada "A obra criativa de Deus" em que ele é acusado de propagar tais teorias, ele repete a constituição Dei Filius do primeiro Concílio do Vaticano que é baseado na afirmação do IV Concílio de Latrão já citado.

Santos e Doutores da Igreja

Santo Tomás de Aquino é a favor da sentença. Mostraremos isto na próxima parte, tomando a questão filosoficamente.

Santo Atanásio

"Assim, o primeiro homem que foi chamado em hebraico Adão, conservava no começo, segundo as santas Escrituras, o seu espírito voltado para Deus na mais pura liberdade" [5].

"Com efeito, pela presença do Verbo, a corrupção natural não os teria tocado, como afirma a Sabedoria: 'Deus criou o homem para a incorruptibilidade e o fez imagem de sua própria eternidade; é por inveja do diabo que a morte entrou no mundo' Sb 2, 23-24
" [6].

São Basílio

"Mais acima, foi dito que Deus criou; aqui, se descreve como criou. Tomou do pó da terra e plasmou com as próprias mãos. Pensa como foste modelado. Considera a oficina da qual saiu a tua natureza. Deus te tomou nas mãos. Modelado pelas mãos de Deus, não sejas manchado pela malícia, nem alterado pelo pecado. Não caias das mãos de Deus. És um vaso plasmado por Deus, feito por Deus. Glorifica teu criador" [7].


Santo Agostinho


"Entre os animais terrenos ocupa o primeiro lugar o homem, feito por Deus à sua imagem, e feito um só, mas não deixado só, pela razão que assinalei (...). O próprio nascimento da mulher, feito da costela do homem, também nos adverte da grande estima em que deve ter tida a união entre o marido e a mulher (...)" [8].

São Boaventura

"Quanto ao corpo humano, no estado em que foi  inicialmente criado, deve-se admitir o seguinte, conforme a fé ortodoxa: O corpo do primeiro homem foi tirado do lodo da terra de tal forma que ficou sujeito à alma, sendo-lhe proporcional a seu modo (...). A mulher foi formada do lado do varão, como companheira e auxiliar para a propagação sem mancha" [9].


-Antes de Adão não havia morte, então não há a possibilidade de homens vivendo e morrendo antes de Adão. 

Sagrada Escritura
 
"Assim como em Adão todos morrem, assim em Cristo todos reviverão". I Cor 15, 22

"No entanto, desde Adão até Moisés reinou a morte, mesmo sobre aqueles que não pecaram à imitação da transgressão de Adão (o qual é figura do que havia de vir). Mas, com o dom gratuito, não se dá o mesmo que com a falta. Pois se a falta de um só causou a morte de todos os outros, com muito mais razão o dom de Deus e o benefício da graça obtida por um só homem, Jesus Cristo, foram concedidos copiosamente a todos". Rm 5, 14-15.

Papas e a Igreja


A mesma citação de Pio XII acima confirma.


Conclusão

 
A primeira e a segunda alternativa,
que alegam que o homem veio do macaco ou de outro animal são refutadas pela nossa primeira sentença. As sub-alternativas 1.1.1.1, 1.2.2., 1.1.2.2. e 2.2. são adicionalmente refutadas pela segunda sentença.

Questão Teológica: se há vida (inteligente ou não) orgânica extra-terrestre

Geocentrismo defendido pela Igreja Católica, Sagrada Escritura, os Padres e Doutores da Igreja e revelações privadas

CLIQUE: Defesa da TFP e da tradição Católica contra Falsas ciências ou superstições
-----------------------------------------
Fontes:
 
[1] Denzinger 228a
[2] IV Concílio de Latrão (1215): DS 800; cf. DS 3002 e Paulo VI, Credo do Povo de Deus § 8. Denz. 428.
[3] Leão XIII, Encíclica Arcanum Divinae Sapientiae.
[4] Humani Generis, Agosto de 1950, Pio XII. 
[5] Contra os pagãos, parte I, I, 2.
[6] A encarnação do Verbo, cap.I, 5, 2] Contra os pagãos, parte I, I, 2.
[7] A origem do homem, segunda homilia, 4.[7] A origem do homem, segunda homilia, 4.
[8] A cidade de Deus, Livro XII, cap.27
[9] Brevilóquio, II parte, cap X, 1.