Papa Francisco diz que Deus deseja a variedade das religiões em declaração conjunta no berço do Islam

Recomendamos a leitura prévia dos artigos:

Bíblia, Papas e Santos confirmam: "fora da Igreja não há salvação"

Bíblia, Papas, Santos e teólogos contra a Liberdade religiosa. Respondem também se deve ser tolerada em algum caso.

O Papa Francisco em viagem apostólica aos Emirados Árabes nos dias 3 a 5 de fevereiro de 2019 assinou uma declaração conjunta com um Iman. O país é o berço da religião sectária e falsa do falso-profeta Maomé, que conquistou muitas terras com a espada.

Destacamos alguns trechos do documento de 4 de fevereiro de 2019, assinado em Abu Dabhi, tirado do site do Vaticano, com grifos nossos:

"• A liberdade é um direito de toda a pessoa: cada um goza da liberdade de credo, de pensamento, de expressão e de ação. O pluralismo e as diversidades de religião, de cor, de sexo, de raça e de língua fazem parte daquele sábio desígnio divino com que Deus criou os seres humanos (...).

A proteção dos locais de culto – templos, igrejas e mesquitas – é um dever garantido pelas religiões, pelos valores humanos, pelas leis e pelas convenções internacionais" [1].

Posteriormente, em vista de óbvias e rápidas indignações, principalmente por dizer que "o pluralismo e as diversidades de religião...fazem parte daquele sábio desígnio divino", o Papa se defendeu, dizendo em entrevista para a imprensa no avião de volta à Roma:

"Isto, reitero-o claramente: do ponto de vista católico, o Documento não se desviou um milímetro do Vaticano II. Até aparece citado algumas vezes. O Documento foi feito no espírito do Vaticano II. E, antes de tomar a decisão «está bem assim, damo-lo por concluído assim» (pelo menos, da minha parte), quis fazê-lo ler a algum teólogo e, mesmo oficialmente, ao Teólogo da Casa Pontifícia, que é um dominicano, com a bela tradição dominicana, não de ir à caça de bruxas, mas de ver onde está a coisa certa… e ele aprovou. Se alguém sentir dificuldade, compreendo-o; não é uma realidade de todos os dias. Mas, não é um passo atrás, é um passo para a frente: um passo para a frente dado 50 anos depois do Concílio, que se deve desenvolver. Dizem os historiadores que, para um Concílio ganhar raízes na Igreja, são necessários 100 anos. Estamos a meio do caminho" [2].

Salmo em reparação (Salmo 6)

"Senhor, não me arguas no teu furor, nem me castigues na tua ira. Tem misericórdia de mim, Senhor, porque sou enfermo; sara-me, Senhor, porque meus ossos estremeceram. E a minha alma turbou-se em extremo, mas Tu, Senhor, até quando ? Volta-te, Senhor, e livra a minha alma, e salva-me pela tua misericórdia.

Porque na morte não há quem se lembre de Ti, e na habitação dos mortos, quem Te louvará? Estou esgotado à força de tanto gemer, lavarei meu leito com lágrimas todas as noites, regarei com elas o lugar do meu descanso. 

Os meus olhos se turbaram por causa do furor, envelheci no meio de todos os meus inimigos. Apartai-vos de mim, todos os que praticais a iniquidade, porque o Senhor ouviu a voz do meu pranto.

O Senhor ouviu a minha súplica, o Senhor ouviu a minha oração. Sejam confundidos, e em extremo conturbados todos os meus inimigos, retirem-se e sejam num momento cobertos de vergonha".

Veja mais sobre a crise na Igreja:

João Paulo II homenageia o herege blasfemo Martinho Lutero nos quinhentos anos de seu nascimento

Bento XVI diz amar a Igreja cismática, lamenta as excomunhões do passado, e diz crescer na unidade ao rezar junto deles e hereges 

João Paulo II celebra missa com homens e mulheres nus (índios - com censura), que ajudam a ler a epístola e a levar as oferendas  

Papa Bento XVI refuta em fotos os que o chamam de "mestre da liturgia"

Clique para entender a crise na Igreja


-----------------------------------------------
[1] Documento sobre a "Fraternidade Humana em prol da Paz Mundial e da convivência comum" assinado pelo Papa Francisco e o Grão Imame de Al-Azhar Ahamad al-Tayyib. Link: http://w2.vatican.va/content/francesco/pt/travels/2019/outside/documents/papa-francesco_20190204_documento-fratellanza-umana.html
[2] Viagem Apostólica aos Emirados Árabes Unidos: Coletiva de Imprensa durante o voo de retorno de Abu Dhabi, 5 de fevereiro de 2019. Link: http://w2.vatican.va/content/francesco/pt/speeches/2019/february/documents/papa-francesco_20190205_emiratiarabi-voloritorno.html