Plinio Corrêa de Oliveira prevê a intervenção do comunismo na Guerra das Malvinas

Em Maio de 1982, Dr.Plinio enviava um telex para o presidente João Figueiredo prevendo repercussões que ocorreriam no Brasil por causa da Guerra das Malvinas:

As guerrilhas comunistas locais viriam para ajudar o comunismo


“As incursões russas, favorecidas, bem entendido, por guerrilhas locais de inspiração comunista, se intitulariam de ‘libertadoras’. E no país invadido, ficaria desfraldado o estandarte da subversão.”

Agitaria a esquerda católica e a guerrilha no Brasil


“Com tudo isto, a esperança animaria e poria em ação os organismos comunistas e socialistas que Moscou mantém vivos em toda a América Latina, em todo o Brasil, Sr. Presidente. A ‘esquerda católica’ se agitaria ainda mais atrevidamente, pregando mais ou menos veladamente a luta de classes, ao mesmo tempo que difundindo (com ardis todos seus) a inércia entre os não comunistas. E o terrorismo reabriria as feridas de outrora, em toda a América Latina, por meio de assaltos, seqüestros, atentados!

Nos extremos confins desse horizonte macabro, a experiência dolorosa mostra que quem quisesse resistir a essa agressão do superpoder soviético teria de recorrer ao superpoder norteamericano. Era a vietnamização do Brasil, da América espanhola que teria começado” [1]

Previsões confirmadas em 1993


“Fidel Castro declarou que seu país ofereceu enviar tropas em apoio à Argentina durante a guerra das Malvinas, em 1982, e sugeriu então que todos os países que quisessem ajudar, que formassem um batalhão, ‘uma coalizão de latino-americanos’. Explicou que ‘nós lhes sugerimos que não se rendessem, que fizessem uma coalizão latino-americana, que mantivessem a guerra (...)’” [2]

CLIQUE: Plinio Corrêa de Oliveira e suas Profecias
----------------------------
Fontes:
[1] Telex publicado na “Folha de S. Paulo” (7-5-82) e amplamente difundido em
campanha de rua pelos sócios e cooperadores da TFP
[2] Jornal “Ambito Financiero”, de Buenos Aires, 26-7-93