Plinio Corrêa de Oliveira e suas profecias na esfera política, na esfera religiosa e na esfera temporal. Ordem cronológica

Livro contendo previsões de Plinio Corrêa de Oliveira (1908-1995) ao longo do século XX, compiladas e expostas pelo chileno Juan Gonzalo Larraín Campbell em 2001.
























Introdução bem-feita de renomado historiador italiano:













  Todas as previsões abaixo foram compiladas em um livro-pdf primeiramente lançado em 2015. Clique para ver!

 



 

Cap. I: Previsões e profetismo no âmbito da Política no século XX

1. Previsões na esfera Política


1928-37: parte referente à liderança de Congregado Mariano Universitário até virar Deputado mais votado na Constituinte de 1932 pela Liga Eleitoral Católica (LEC)

1935-1942: parte referente ao cargo de Diretor do "O Legionário", maior jornal católico do país, Presidente da Junta Arquidiocesana da Ação Católica

1938-44: Prevê o perigo árabe para a Igreja. Padre progressista reconhece: "foi profético"

1943-1947: Implode o progressismo no Brasil da época com o livro-denúncia "Em Defesa da Ação Católica". "O Legionário" é perseguido e fechado por progressistas

1943: Prevê neste livro a incorporação da mulher na hierarquia

1935-50: Insuspeitos autores reconhecem ação profética do "Grupo do Plinio" contra o progressismo na Igreja na primeira metade do século XX

1946-51: Prevê uma desordem espiritual e material no mundo, e uma sociedade nova

1943-59: Prevê o domínio da sensualidade sobre o recato e o pudor dentro e fora da Igreja



2. No Concílio Vaticano II, na Missa Nova de Paulo VI e na Resistência Filial ao Papa

1962: Prevê a tragédia do Concílio Vaticano II

1962-65: Atuação profética da TFP e de Dr. Plinio no Concílio para evitar a tragédia. Bispo reconhece profetismo na estratégia

Historiador americano narra, com fartas fontes e citando este labor, o profetismo de Dr. Plinio no Concílio Vaticano II  
 
 


3. Nas campanhas contra os omissos e subversivos na Igreja, e na divulgação da mensagem profética de Fátima

Cap. III: Previsões e profetismo no âmbito dos Costumes, Ambientes e Civilizações no século XX

1. Previsões na esfera Temporal


1943-53: O igualitarismo nos trajes do homem e da mulher

1944-56: O nudismo nos trajes e o Carnaval imoral

1951-52: O liberalismo nos gestos e no convívio nas novas celebridades, o vazio simbólico nas expressões


1951-52: A abolição das vestes que designam funções de poder ou proletarização das vestes

1955: Um mundo em estado vegetativo e animalizado


1935-59: A geração rock and roll em 1955-9 e denuncia o jazz em 35 e 55. "A verdadeira arte não afasta, mas conduz a Deus a alma"


1956-59: O igualitarismo metafísico, essência da revolução hoje e sempre

1959: O igualitarismo no trato social


1959: O advento do movimento trans-humanista e do mundo dirigido pela propaganda


1982: O domínio da internet e da transpsicologia sobre os meios de comunicações e propaganda

1966: prevê, por uma crítica às cidades modernas como Nova York, a possibilidade de um ataque aéreo (caso do 11/set/2001)


1990: A derrapagem da revolução na geração atual e dias em que vivemos (anos 10)




2. Profetismo na esfera Temporal (resumo)


Resumo do profetismo de Plinio Corrêa de Oliveira na esfera temporal: ambientes, costumes e civilizações




Cap. IV: Previsões aos particulares e ações da Providência a seu favor

1. Previsões no âmbito dos eventos particulares

1958: A destruição das tradições romanas por um Papa, e chora por isso

1960-75 aprox.: pelo discernimento dos espíritos, conjectura a vida do chileno Fernando Antúnez. Testemunho do próprio


1970 aprox.: O infortúnio dos militares após o Regime com o ambiente criado

1980 aprox.: A presença do preternatural em um membro da TFP que tinha sido alvo de "despacho" de curandeira


1980 aprox.: A tendência para apostasia de um monge cantor pela voz

1981: A veracidade de um boato político depois de ter dado uma volta no bairro

1990 aprox.: O futuro particular de um membro da TFP, advertindo-o contra aqueles que quiseram tirá-lo do Grupo


1990 aprox.: A infestação demoníaca em sede da TFP tomada por futuros traidores

1989-94: A traição de uns membros da TFP pelo estado de espírito que os animava. Ou: o que Dr. Plinio achava dos gritinhos "Fenomenaal! Nooossa!”



 
Cap. V: Elementos de sua vida presentes em hagiografias da Igreja e contra acusações invejosas



Considerados santos ainda em vida e venerados assim por outros santos, que os incluíam na ladainha dos santos e guardavam suas relíquias

Santos que eram chamados de: "guia de sua época", "árbitro da cristandade", "alma da Igreja", "suporte do Papado"


Vida de Santos: Declaravam a sua missão como santa ou profética, ou mesmo se diziam predestinados

Vidas de Santos: Louvavam os que os honravam, e até distribuíam relíquias de si

Com os Santos ainda vivos, suas relíquias eram veneradas, suas assinaturas, e os votos a eles

Santos veneravam como relíquias objetos simples dos servos de Deus. Curas eram obtidas

Santos, mesmo leigos seculares, com discípulos em voto de obediência máxima: de querer, sentir e entender. "Deus falava por sua boca"

Vidas de Santos: davam bênçãos mesmo sendo leigos, as pessoas ajoelhavam-se diante deles e osculavam-lhes os pés

Santos que profetizaram mas nunca fizeram milagres, santos sem milagres mas com virtudes. O que é preciso para ser santo?

A verdadeira constituição da Ordem criada pelos santos eram eles mesmos. Muitos apontavam a mãe como origem de sua santidade