A Igreja Católica não permite aderir ao Rotary Club, Lion's Club, e similares associações para-maçônicas

Veja artigos relacionados:

Bíblia, Papas, Santos e Teólogos contra a Separação Estado-Igreja, ou laicismo. A Igreja é a favor do Estado Católico, mas de que modo ?

Maçonaria: análise moral e teólogica. Vetado aos católicos apoiar ou ingressar. Seita-mestra da Revolução inimiga da Igreja. Falam os Papas

Do livro O Príncipe dos Cruzados (Volume 2).

O que foi dito aqui sobre o Rotary se aplica a todas instituições similares como Lion's Club, e os muros, tecos e yunque do méxico.

Pe.Edward Cahill, S.J., citando condenações da Santa Sé e de bispos

"Além da maçonaria propriamente dita ou Maçonaria perfeita há outro tipo, que é algumas vezes referido como maçonaria imperfeita. Este último termo inclui numerosas sociedades secretas e outras sociedades na maior parte fundadas e controladas pelos maçons e modeladas mais ou menos nas constituições e sistemas maçônicos, ou pelo menos parcialmente idênticos com a maçonaria nos seus objetivos. Estas sociedades não são, estritamente falando, maçônicas, porque não possuem nem simbolismo nem ritual nem o sistema de diferentes graus ou níveis, nem o mesmo nível de segredo. A maior parte dos membros conhecem os objetivos que suas sociedades almejam, enquanto a maior parte dos membros pertencentes à maçonaria propriamente dita, não. O objetivo destas imperfeitas ou quase-maçônicas sociedades é trabalhar pela realização de algum item ou aspecto em especial do plano maçônico no qual eles se concentram. "As lojas, escreve Janet, não formam o quadro completo do exército da Revolução...Debaixo delas há inúmeras organizações populares, círculos e associações de todos os tipos, que nada são exceto formas simplificadas da Maçonaria...Estas alcançam classes que a maçonaria não pode admitir nas suas lojas".

É em alusão a estas organizações quase-maçônicas que o Pe.Gruber afirma que a real força da Maçonaria está no fato de que seus trabalhadores mais numerosos e eficientes estão fora de seu corpo, isto é, nas sociedades e instituições para todas as classes que ela funda e inspira com seu próprio espírito (...). Exemplos familiares destas associações são American Protective Association (A.P.A.), Knights of Ku Klux Klan, Odd Fellows, Knights of Pythias, Loyal Order of Buffaloes, etc, etc. Outro conhecido exemplo destas associações quase-maçônicas com a qual estamos familiarizados na Irlanda é a Orange Society, já citada, que professam como objetivos a proteção dos interesses protestantes, e a difusão dos princípios e ideais protestantes no povo irlandês. Os Purple Men, que controlam as Orange lodges [lojas laranjas] são na maior parte maçons em geral dos altos graus.

Novamente, maçonaria imperfeita pode incluir numerosas sociedades não-secretas as quais o objetivo imediato é a promoção de uma porção ou item especial da agenda maçônica anti-Cristã. Dentre as mais conhecidas destas sociedades estão as diferentes associações socialistas internacionais de trabalhadores (L'Internationale), a International Association of Free Thinkers, a Hermetic Society [Sociedade Hermética], a Liga Malthusiana, a League of Instruction, a Universal Israelite Alliance [Aliança Israelita Universal], a Associação Teosófica, a Christian Scientists [Cientistas Cristãos], algumas das associações feministas, a Universal Republic Alliance [Aliança da República Universal], etc, etc (...).

Maçonaria Branca

Outro tipo de maçonaria imperfeita é a que algumas referida como Maçonaria Branca. Este termo é aplicado às numerosas associações que tem aparecida nos tempos modernos (e continuam a multiplicar-se) ostensivamente para a promoção de objetivos bons em si mesmos ou ao menos não ilegítimo, mas devido às suas constituições ou tendências práticas são utilizadas para promover ideais maçônicos (ou ao menos são calculados para promovê-los) como o secularismo, inter-confessionalismo ou indiferentismo em religião, falso internacionalismo, etc. Estas associações ajudam a permear a sociedade Cristã com princípios não-cristãos, e portanto minam imperceptivelmente todo tecido social Cristão.

Dentre as associações deste tipo uma das mais conhecidas é a Young Men's Christian Association (Y.M.C.A), a qual foi condenada pela Santa Sé em 1920 nas bases de que "Tais organizações, embora mostrem amor singular pela juventude, corrompem a fé dela, enquanto pretendem purificá-la, ensinando uma concepção de vida acima de todas as Igrejas, e fora de toda profissão religiosa".

A organização Rotary Internacional pode ser tida como outro exemplo de maçonaria branca. Ainda que seus objetivo professado seja "encorajar e alimentar altos padrões de ética nos negócios e nas profissões", e fazer do ideal do serviço a base de todo empreendimento, o código de Moral que ela propõe é puramente naturalístico, e em alguns países a Rotary tem exibido um forte viés anti-Cristão. Por isso o Cardeal-Arcebispo de Toledo e a hierarquia espanhola proibiram seu povo de participar nela. De novo, a Santa Sé numa decisão de 4 de Fevereiro de 1929, pela Sagrada Congregação do Consistório, declarou indesejado (non expedire) que bispos e outros eclesiásticos superiores deixassem seus padres virarem membros do Rotary ou ir às suas reuniões. O Osservatore Romano em um artigo autorizado enumera as três principais razões para a decisão da Congregação: A origem maçônica do Rotary, sua hostilidade provada contra a Igreja e seu código moral, "que quase em todo detalhe lembra o da maçonaria". Da mesma categoria se encontra a associação Friends of Israel, a qual já nos referimos em outro capítulo (...)" [1].

Pio XII aprovando resposta da Suprema Congregação do Santo Oficio no dia 11 de Janeiro de 1951

"Esta Suprema e Sagrada congregação foi interpelada sobre a questão: será lícito que católicos se filiem à Associação que se chama Rotary Club? 

Os Eminentíssimos e Reverendíssimos Senhores Cardeais encarregados da proteção da fé e da moral, após ter ouvido os pareceres dos Reverendíssimos Senhores Consultores, decretaram na sessão plenária de quarta-feira 20 de Abril de 1950 o seguinte:

Aos clérigos não é permitido associar-se ao Rotary Club nem assistir às reuniões.

Os leigos sejam advertidos de que devem observar as prescrições do cânon 684 do Código de Direito Canônico.

E no dia 26 de Dezembro, Sua Santidade Nosso Senhor Pio XII, pela Providência Divina Papa, em audiência concedida ao Exmo. Sr. Assessor do Santo Ofício, aprovou e mandou publicar a resolução dos Eminentíssimos Padres.

Dado em Roma, na sede do Santo Ofício, aos 11 de Janeiro de 1951.

Marinus Marani, Notário da Suprema e Sagrada Congregação do Santo Oficio" [2].

Bispos espanhóis de Palencia, Orense, Tuy (Vigo), León e Almería 

"As primeiras condenações da Igreja Católica ao ‘rotarismo’ se produziram na Espanha em 1928. Os bispos de Palencia, Orense, Tuy (Vigo), León e Almería declararam que o movimento rotariano era «uma nova organização satânica, próxima à maçonaria, execrável e perversa». Uma dura condenação que não tardou em chegar a Toledo para passar à história.

A pessoa que a liderou foi um dos defensores da ortodoxia católica mais firmes que teve este país, o burgalês Pedro Segura y Sáez, cardeal Primaz de Espanha e Arcebispo de Toledo de 1926 a 1931" [3].

Cardeal Segura, Arcebispo de Toledo, Espanha

"Sendo sacratíssimo dever nosso, segundo o cânone 336, parágrafo segundo, “velar para que no clero e no povo se conserve a pureza da fé e dos costumes”, estimamos necessário recordar a todos os fiéis o exato cumprimento do cânone 684 do vigente Código Canônico, que diz assim: “Os fiéis são dignos de louvores quando se agregam a associações fundadas ou, pelo menos, recomendadas pela Igreja. Evitem, porém, associações secretas, condenadas, sediciosas, suspeitas ou que tentam subtrair-se à legítima vigilância da Igreja”.

A associação intitulada International Rotary Club, conhecida entre nós com o nome de “Rotarianos”, recentemente condenada por alguns de nossos veneráveis irmãos, e que faz profissão de um laicismo absoluto, de uma indiferença religiosa universal, tentando moralizar aos indivíduos e as sociedades com total prescrição de nossa Santa Mãe Igreja Católica; a Associação denominada Lyceum (Club Femenino Espanhol), cujos estatutos se proíbe toda tendência religiosa; a Associação de Ligas de Bondade, que se mostra não menos moral e moralizadora, especialmente com as crianças, com a mesma moral natural e relaxada, são, e assim o declaramos destas associações de que devem guardar-se os fiéis, por causa do citado cânone 684.

Debaixo de um aspecto comercial, recreativo, pedagógico, filantrópico, internacional, neutro, mas sempre laico, e debaixo do pretexto de fazer caso omisso da religião ou de ser indiferente enquanto pregam uma moral sem religião para chegar à paz universal, ocultam a negação da moral verdadeira e da verdadeira religião, que tratam de substituir com una moral e uma religião que não é a de Jesus Cristo [4].


Clique aqui para ver mais Doutrina Católica contra os erros sociais

Refutação de "a Igreja condenou o capitalismo". Papas a favor do capitalismo intrinsecamente, e contra seus abusos

Papas a favor da livre iniciativa contra a economia intervencionista estatizante

Papas contra a economia de livre mercado ou liberalismo econômico



---------------------------------------------------
[1] Edward Cahill, Freemasonry And The Anti-Christian Movement, M.H.Gill and Son Ltd, 1930, Pg.147-151
[2] Revista Pergunte e Responderemos -002, novembro 1957. Link: http://www.pr.gonet.biz/kb_read.php?num=2329
[3] La dura condena del cardenal Pedro segura. Domingo, 15 de mayo de 2016. Link: http://www.latribunadetoledo.es/noticia/ZD81155CC-C980-91C4-EF31C1D1E14A79B7/20160515/dura/condena/cardenal/pedro/segura
[4] Toledo, 23 de janeiro de 1929, Carta Pastoral. Publicado em Revista Verbo, nº 311-312, 1993 pp. 215-217